in

Dipirona: um grande alerta para o uso desse remédio em crianças

Saiba mais sobre as principais precauções que devem ser tomadas ao se utilizar Dipirona em bebês recém nascidos muito pequenos ou de baixo peso.

Reprodução / Montagem / Dr Cooper
Publicidade

A dipirona é um dos remédios mais usados no Brasil para combater dores e febre. Esse medicamento é indicado para o uso tanto em adultos quanto em crianças. Adultos geralmente tomam a versão em comprimidos de 500mg ou 1 g, e crianças a versão em gotas.

Recém-nascidos com menos de 3 meses e crianças com menos de 5 kg em hipótese alguma devem tomar Dipirona sem orientação médica e hospitalar. Nesses casos a dose suportada pelo organismo da criança é muito baixa e doses altas podem causar:

  • Vômitos e vertigens com queda aguda de pressão arterial que pode gerar choque sistêmico;
  • Arritmias cardíacas;
  • Insuficiência renal crônica com necessidade de hemodiálise.

O risco de morte por dose errada de Dipirona em recém-nascidos ou crianças com pouco peso é muito alto uma vez que não existe antídoto para o remédio. Em casos de superdosagem, a criança deve ser levada com urgência para um pronto-socorro para que seja internada.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Assista abaixo e confira todos os principais alertas

Vale dizer que uma dose considerada alta e letal para um recém-nascido muitas vezes é de 1 ou 2 gotas de Dipirona, quantidade que muitas pessoas leigas consideram inofensiva para uma criança. Por isso, na necessidade de se usar um antitérmico em crianças muito pequenas e leves, um pediatra sempre deve ser consultado.

Nas crianças pequenas com mais de 3 meses e mais de 5 kg e menos de 1 ano é importante que a dose de Dipirona seja calculada por um médico ou por um farmacêutico, pois ela vai variar muito com o grau da doença a ser tratada e o cálculo da dose é bastante complexo.

Publicidade
Publicidade
Evandro

Escrito por Evandro

O mundo do entretenimento é a minha vida.