in

Família acredita que idoso está morto, congela seu corpo e descobre que ele estava vivo 20 horas depois

O caso está sendo investigado pela polícia, que acredita que a família possa ter agido de forma negligente.

Jornal Extra | Divulgação
Publicidade

Na cultura indiana, quando um familiar falece, uma cerimônia de passagem elaborada é realizada. Muitas vezes, devido à demora na organização do evento, familiares optam por congelar o corpo do ente querido utilizando uma câmara especial, a fim de que o mesmo seja conservado. Assim aconteceu com a família Kumar. 

De acordo com o Jornal Extra, a família, que reside em Kandhampatti, no Sul da Índia, perdeu um ente querido e contratou os serviços de uma empresa que aluga câmaras frias. Balasubramanian Kumar, de 72 anos, estava bastante adoentado e acamado por vários dias. No último dia 12 de outubro, após ser encontrado inerte, familiares acreditaram que o idoso havia falecido.

Sem nenhum exame prévio, a família imaginou que Balasubramanian não havia resistido à doença e providenciaram uma câmara pra congelar seu corpo até o momento da cerimônia fúnebre. Porém, a família foi surpreendida no dia seguinte à despedida. Um funcionário foi até o local recolher o dispositivo e constatou que o idoso ainda estava vivo.

Publicidade

Com sinais vitais, Balasubramanian foi retirado da câmara e recebeu atendimento médico. A polícia foi acionada e se encaminhou até o local. Uma investigação será iniciada contra os familiares do idoso, que constataram sua morte previamente sem a consulta de um profissional adequado para realizar os exames necessários.

Publicidade

De acordo com o subinspetor da Polícia de Sooramangalam, Rajasekaran, caso seja comprovada a culpa dos familiares, os mesmos podem responder por conduta negligente e por ter colocado a vida do idoso, já em idade avançada, em risco.