in

Filhos dormindo na mesma cama dos pais é certo ou errado? Especialista diz consequências do costume

Muitos pais têm o hábito de dormir com as crianças na mesma cama ou no mesmo quarto.

semprefamília
Publicidade

Filhos dormir com os pais pode ser um problema ou está tudo bem? Esta é sem dúvida uma pergunta que muitos pais fazem a si mesmo. A verdade é que a maioria acha bom poder ter o aconchego da criança, após passar por um longo dia cansativo no trabalho. Além disso, existe a questão incontestável que é a praticidade.

Basta abrir os olhos e a criança está ali pertinho para que a mãe possa dar aquela conferida típica que a grande parte das genitoras fazem. Contudo, ter os filhos dormindo pode ter algumas consequências. Como a cama pode ficar um pouco apertada, a criança tende a ter um sono mais agitado, ou seja, todo mundo pode acordar mais cansado.

O que pode levar os pais a querer que o filho durma na mesma cama

Segundo a neuropediatra de São Paulo, Gelsomina Colarusso, essa prática tem sido mais frequente nos últimos tempos e um dos motivos seria a questão dos pais trabalharem fora o dia todo. Com isso, ficar juntos durante a noite pode ser uma forma de tentar compensar a ausência ao longo do dia.

Publicidade

Possíveis consequências de ter a criança dormindo com os pais

Também existem mães que não se sentem muito seguras em deixar o filho dormir no próprio quarto e só de pensar no assunto ficam com o coração apertado. No entanto, isso é importante para o próprio bem da criança. Quando os pequenos dormem no quartinho deles já começam ter a sua individualidade. Permitir que o filho fique voltando sempre para a cama dos pais pode fazer com que se torne uma pessoa medrosa e dependente.

Publicidade

Além disso, é importante ressaltar que com a criança na cama o casal fica sem nenhuma privacidade e isso não é muito bom para o relacionamento. Mesmo que o filho não esteja na mesma cama, esteja em um colchão ao lado não é uma boa saída. “A criança não está no meio, mas está no mesmo quarto e isso impossibilita o namoro”, explica a especialista Teresa Bonumá, que é psicoterapeuta familiar.

A prática pode se tornar problemática se vira uma rotina na família e a criança não quer mais retornar para o seu quarto. Se eles começam a fazer birra ou chantagem com os pais para conseguir o que desejam é um sinal ruim. Para poder reverter isso é necessária muita paciência.

Shyrlene Souza

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.