in

Homem com Covid-19 é desenganado pelos médicos, mas algo acontece e ele melhora: ‘milagre’

Os médicos disseram que era só questão de tempo que ele morresse, mas algo aconteceu e ele recebeu alta.

Sue Martin
Publicidade

A luta contra a Covid-19 não é nada fácil. A doença contraída por causa do coronavírus ainda é novidade na ciência e medicina; e seus efeitos variam de pessoa para pessoa. Enquanto alguns não possuem sintomas ou os tem de maneira branda, outros ficam lutando para sobrevier, adquirem sequelas ou vêm a óbito.

Mal Martin, de 49 anos e diabético, acabou testando positivo para a doença e teve complicações. O homem foi internado no Hospital de Cardiff, no País de Gales, e lá sua situação foi piorando cada vez mais.

O paciente teve insuficiência renal e pneumonia três vezes enquanto internado. A internação ocorreu no final e março e ele passou um longo período lutando para sobrevier, até que os médicos informaram Sue Martin, esposa de Mal, e seus filhos, que o homem tinha “chance zero de sobrevivência“, pois seu caso era muito grave. Para os médicos, era apenas questão de tempo até que ele falecesse.

Publicidade

Sue e a família ficavam em casa, tristes, sabendo que a qualquer momento o telefone poderia tocar avisando sobre a morte de Mal. Surpreendentemente o telefone tocou, mas para dizer que o paciente havia tido uma discreta melhora.

Publicidade
Publicidade

A esperança que nasceu ali foi crescendo e como que um milagre, Mal foi melhorando cada vez mais, e em julho recebeu a notícia de que teria alta hospitalar. A família ficou radiante e logo o caso ganhou repercussão na imprensa local.

Agora ele só quer se cuidar para se recuperar 100% e ver o filho de 16 anos jogar rúgbi. A família está feliz por ter recebido esse milagre após uma notícia tão triste de que perderiam Mal Martin.

Após vencer a Covid-19, e nascer de novo após o diagnóstico de situação irreversível, Mal ficou com sequelas. Ele teve de amputar parte dos polegares, o indicador e a ponta do dedo médio, devido à ausência de circulação sanguínea no local.

Essa complicação, embora não seja manifestada em todos os casos, já ocorreu com várias pessoas. O ator Nick Cordero chegou a ter a perna amputada pelo menos motivo durante tratamento contra o coronavírus. Infelizmente, ele não teve a mesma sorte que mal e faleceu após três meses internado.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Guti M

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades