in

Marido dá um ultimato a esposa: ‘eles ou eu’; ela escolhe os cães e pede o divórcio

Mulher tem uma ONG que cuida de animais vítimas de maus tratos desde 2011 e escolheu os pets diante da pressão do marido.

Beds for Bullies
Publicidade

Cada dia que passa é mais comum que as pessoas tenham animais em casa e os considerem como membros da família, conferindo amor, dedicação e muita atenção. A inglesa Elizabeth Haslam é uma dessas pessoas.

Criada em um lar repleto de animais por seu pai ter uma loja de produtos para pets e sua mãe sempre resgatar cães abandonados, Elizabeth adquiriu o amor e contato com esse mundo bem cedo. Ao se casar, isso não mudou.

Em 2011, ela e o marido decidiram abrir juntos um canil para cães bull terriers abandonados. Esses cães são muito comuns na Inglaterra, mas muita gente acaba os abandonando por acharem que são bravos demais para viver em casa, uma vez que costumam ser treinados para serem agressivos (mesma situação de preconceito que o pit bull sofre no Brasil).

Publicidade

Atualmente, vivem com Elizabeth, 16 cães da mesma raça. Esses animais não podem ser adotados, seja por estarem feridos e doentes, ou por terem adquirido comportamentos que não mudam com o tempo e impedem que alguém os queira para adoção.

Publicidade
Publicidade

Muitos desses animais resgatados foram retirados de rinhas clandestinas, que apesar da proibição da lei local e em diversas partes do mundo, ainda ocorrem com frequência.

O marido de Elizabeth, Mike, se sentiu incomodado com a atenção que ela conferia aos animais e disse que eles deveriam diminuir o ritmo, não cuidando mais de tantos animais. Ele então lhe deu um ultimato: “Ou eles ou eu”, e Elizabeth não pensou duas vezes: escolheu os cães e pediu o divórcio após 25 anos de casada.

O mais provável é que o matrimonio do casal não estava em sua melhor fase, mas o ultimato de Mike foi a válvula de escape que Beth precisava para botar um fim em tudo e se dedicar aos animais que tanto ama.

Segundo ela, o marido pode ter se sentido menosprezado pela atenção que ela dá aos animais, mas que não se sentia culpada pela separação, pois a decisão foi tomada por ele ao lhe pressionar, algo que segundo ela, não esperava que ele o fizesse.

Quanto a ONG de Elizabeth, o funcionamento não será afetado pela separação do casal. O local se mantém com doações e com os recursos vindos de um hotel para cães, onde os donos que precisam se ausentar por um tempo, deixam seus pets aos cuidados do local.

Os animais resgatados têm as mais variadas histórias de vida. Há Ernie, jogado em uma lata de lixo quando tinha apenas um mês de vida; Niamh, que vivia na França e seria sacrificada por ter nascido com problema em uma pata dianteira; Boudics, que teve uma pata amputada; Dave, que levou um tiro na face e sobreviveu; e muitos outros.

A cuidadora também possui cães surdos que foram abandonados em clínicas da região em que vive por serem velhos demais, logo, não serão adotados. O abrigo e o hotel para cães de Elizabeth ficam em uma fazenda, mas, infelizmente, a propriedade não é dela e o dono decidiu lotear o local; ela precisará encontrar outro lugar para ir com seus 16 cães, além de suas aves de estimação.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Guti M

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades