in

Idosa com problemas financeiros clama que adotem seus animais para não morrerem de fome

A idosa revelou que deixa de comer para que não falte comida para seus cães e gatos, todos recolhidos das ruas.

Alexandre Carlos/Montagem Guti M.
Publicidade

Uma idosa de 74 anos vive sozinha em uma casa simples da Rua Dom Pedro II, em Boca da Mata, localizada a 73 km de Maceió. Ela vive com apenas um salário mínimo para pagar contas, remédios e comprar comida. Como consequência, está comprando fiado até o gás de cozinha.

Apesar de viver sozinha, dona Rita não é nem um pouco solitária. Isso porque seu amor incondicional pelos animais fez com que ela adotasse vários cães e gatos que lhe fazem companhia e lhe trazem alegrias. Este ano, adotou uma cadela prenha, do qual seu cão Peralta seria o pai dos filhotes. Consequência: mais oito cãezinhos para viverem com Rita.

Rita está passando por sérios problemas financeiros e com muita tristeza, decidiu doar seus animais para quem realmente cuide. Ela alerta: é para quem vai cuidar como ela cuida, não para deixar na rua. A idosa se comove ao dizer que não suporta ver um animal sofrendo nas ruas, por isso os recolhe mesmo sem condições.

Publicidade

Segundo a cuidadora de animais, se ela tivesse condições, não doaria nenhum dos animais, pois gosta muito deles, mas prefere vê-los partir para outro lar do que os deixar morrer de fome. Mesmo anunciando as doações, ela deseja ficar com pelo menos um cão para lhe fazer companhia.

Publicidade

O amor que move dona Rita todos os dias nos cuidados com os animais chamou a atenção de outras pessoas, em especial do vigilante Alexandre Carlos, que trabalha em uma escola na rua da casa da idosa. Ele gravou alguns vídeos para mostrar a realidade da idosa. No dia do vídeo, aliás, ela disse que não tinha o que comer e que alimentou os animais com salame, que era tudo o que tinha, mas não sabia mais o que fazer, pois estava comprando tudo fiado, já que não tem dinheiro.

Rita adaptou a sala de sua casa para os animais, espalhando caixas de papelão para os cães e gatos dormirem. “A situação não é muito boa, não. Eu pago água, energia, o plano, o terreno do cemitério, também o mercado. Quando eu pago todo mundo, não fico nem com uma prata de dez centavos”, declarou a idosa em vídeo divulgado pelo TNH1.

As pessoas que desejarem adotar um dos 20 pets de dona Rita, ou ajudá-la com alimentos para os animais e para ela também, podem contatar pelo telefone (82) 99804-0952. Também é possível fazer doação em dinheiro direto na conta bancária. Nesse caso, basta entrar em contato e pedir os dados bancários.

Guti M

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades