in

Beijar na boca do filho é certo ou errado? Especialistas respondem e revelam consequências da prática

Profissionais falam sobre as consequências que a prática pode trazer para as crianças.

Divulgação/Abril
Publicidade

Beijar na boca do filho é certo ou errado? O que os especialistas dizem sobre esse hábito que ocorre em muitas famílias. Esse artigo vai abordar o assunto que é bem complexo. As crianças são muito fofinhas e isso é um fato. A maioria das pessoas quando vê um bebezinho fofo tem vontade de abraçar e beijar. Afinal de contas, tudo isso é uma maneira de demonstrar afeto.

É necessário que os pais compreendam se deve haver um limite para demonstração de carinhos entre os pais e as crianças. Alguns pais têm o costume de beijar os filhos na boca. Muitos famosos já foram alvos de polêmicas ao compartilhar esse tipo de situação nas redes sociais. No geral, tudo é apenas uma forma de manifestar o amor e ternura, porém essa pode não ser a melhor maneira dos cuidadores demonstrarem o amor aos baixinhos. 

Thais Fersoza, o marido da apresentadora Adriane Galisteu também já acabaram se envolvendo em polêmicas nas redes sociais por surgirem beijando os filhotes diretamente na boca. O gesto pode parecer inocente, mas tem algumas consequências que a maioria dos pais desconhecem. 

Publicidade

Para muitos especialistas, beijar a criança diretamente nos lábios pode ser considerado algo sem necessidade. Já que é possível mostrar o amor e o carinho de outras maneiras. O beijo nos lábios tem uma conotação mais erótica e isso pode acabar confundindo a cabecinha dos pequenos, de acordo com a especialista, a psicóloga Renata Bento.

Publicidade
Publicidade

Outro problema que os especialistas apontam é o fato dos pequenos começarem a imitar a conduta de outras pessoas. A criança entende que o gesto é uma forma de confirmar o sentimento que os pais têm e podem começar a dar selinhos nos coleguinhas e não achar estranho se alguma pessoa desconhecida solicitar a mesma coisa, algo que pode ser muito perigoso.

A profissional frisou que o diálogo é sempre a melhor forma. É preciso esclarecer que só namorados têm esse hábito e que crianças não namoram. O risco é ‘adultizar’ precocemente os pequenos”, explicou a profissional da área.

Carol Braga, psicóloga,  especialista em infância e família, frisou que também não recomenda que esse costume seja implantando com os pequenos. Ela acredita que a prática pode trazer consequências no comportamento das crianças, já que os pais sãos os responsáveis por ensinar aos filhos os papeis que cada um tem na sociedade: amigo, filho e quando crescer e for adulto o de namorado. De acordo com os profissionais da área, não é recomendado ficar beijando os pequenos na boca em nenhuma faixa etária.

Além disso, é importante ficar atento a questões ligadas a saúde das crianças. Já que esse contato tão direto pode ajudar no contágio de algumas doenças. Vale ressaltar que os pequenos ainda não têm o sistema imune completamente formado e por esse motivo tem maior facilidade ficar doentes.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Shyrlene Souza

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.