in

A misteriosa história da mulher que por durante 50 anos conseguiu se passar por homem

A história do homem, que na verdade era mulher, e enganou a muitos, é surpreendente.

Reprodução: Globo
Publicidade

Quando Lourival Bezerra de Sá, de 78 anos de idade, se sentiu mal em casa, sofrendo um infarto, foi levada ao IML. Mas, ao ser levado para lá, os socorristas tiveram uma enorme surpresa.

O homem, que na verdade era uma mulher, por muitos anos conseguiu esconder seu verdadeiro gênero. Devido a esta descoberta, o corpo não pôde ser enterrado por 4 meses. Nem mesmo a família da mulher que viveu com o homem sabia desta informação. No dia 05 de outubro do ano de 2018, Lourival foi declarado morto, ou morta na verdade.

O Fantástico correu atrás de informações para desvendar o mistério de como este homem, que na verdade era mulher, conseguiu esconder o segredo de tantas pessoas por tanto tempo. Para entender essa história, o Fantástico teve que fazer praticamente uma viagem no tempo: 50 anos atrás, quando Lourival conheceu sua esposa, Maria Olina, e juntos adotaram seus 4 filhos.

Publicidade

Pouco depois de se conhecerem, ambos se mudaram para a cidade de Ituverava, São Paulo. Mas, o homem foi morar em Goiás, até conhecer a mulher que viria a ser sua cuidadora, e foi para Campo Grande, onde trabalhou de tudo, até mesmo como médium naquela cidade.

Publicidade

Mesmo não assumindo um relacionamento oficial com sua cuidadora, ele assumiu o filho da mulher, e até mesmo adotaram mais um. A dúvida é: como conseguiu passar tanto tempo fingindo ser um homem?

Segundo a cuidadora, ela sempre desconfiou por Lourival nunca deixar que ninguém lhe desse banho. Por diversas vezes, a cuidadora insistiu sem sucesso, mas um dia Lourival não teve escolha. Vencido pelo cansaço, Lourival foi finalmente descoberto.

Todos os vizinhos ficaram chocados com a revelação do caso. Dias antes da revelação, Lourival confessou à sua cuidadora que, na realidade, se chamava Enedina Maria de Jesus, e que tinha nascido na cidade de Bom Conselho, interior do estado de Pernambuco. O fantástico correu atrás desse nome, mas nunca chegou a encontrar nada que pudesse comprovar esta afirmação.

Agora, a única esperança para que Enedina não seja enterrada como indigente é a investigação das suas digitais pelos estados onde essa informação não foi checada. Lourival, que na verdade é Enedina, não foi enterrado até hoje por conta desta dúvida cruel.