in

A luta deste senhor te levará às lágrimas: ele voltou a comer depois de 10 anos se alimentando por máquinas

O que para muitos pode ser apenas mais uma refeição normal, para o senhor Laudenor significou um verdadeiro renascimento.

Divulgação / UAI
Publicidade

O hábito de acordar e tomar um café da manhã como primeira refeição do dia pode parecer comum e normal para a grande maioria das pessoas, mas para o senhor Laudenor Berto de Oliveira não é bem assim. Durante dez anos de sua vida, ele ficou impedido de realizar qualquer tipo de refeição, sendo obrigado a se alimentar com a ajuda de máquinas.

Laudenor, que tem 72 anos de idade, possui uma enfermidade chamada megaesôfago, responsável por provocar não só um aumento no tamanho do esôfago, mas também acalasia, que gera danos nos nervos do tubo alimentar. Ao longo destes dez anos, ele sofreu na pele os efeitos da doença, mas na última quarta-feira (15) sua luta ganhou um novo capítulo, marcado pela esperança.

O aposentado de 72 anos voltou a se alimentar como a grande maioria das pessoas, sem a ajuda de nenhum tipo de aparelho. A primeira refeição do senhor Laudenor foi um café da manhã composto por mingau de milho e mamão assado, considerado por ele um verdadeiro manjar.

Publicidade

Um dos filhos de Laudenor relatou alguns detalhes dessa vitória para a família, o empresário Marconi Amaral Berto contou que a cada colherada dada pelo pai, era uma lágrima que escorria do rosto.

Publicidade

O senhor Laudenor também aproveitou para detalhar esse momento histórico em sua luta contra a doença: “Meio difícil definir. Meu sonho era poder voltar a comer. Sei que outras etapas ainda precisam ser vencidas, mas é a certeza de que eu posso ser uma pessoa normal”, desabafou ele.

No momento em que recebeu a refeição do hospital, Laudenor contou que ficou completamente dominado pela imagem da comida, ele já não lembrava qual era a sensação de comer algo.