in

Homem ‘cabeça de galpão’ assombra a todos ao comentar sobre exótica aparência

Pela primeira vez ele concede entrevista. Porém, suas revelações são mais bizarras que a própria fisionomia.

Edward Jenkins / SWNS
Publicidade

Desde que foi visto andando pelas ruas de Bristol (Inglaterra), em 2019, um misterioso homem cuja cabeça é uma estrutura semelhante a um galpão, com direito a luzes de discoteca, chaminés que saem fogo e que emana uma bizarra música techno dos anos 80, pessoas de todo o mundo, inclusive a imprensa, ficaram curiosos com sua verdadeira identidade.

Após anos de suspense, ele concede uma curiosa primeira entrevista a um programa de podcast, em 14 de julho. Porém, as revelações são tão surreais quanto sua aparência. Identificado como Michel Shedworth, o inglês revela se incomodar com a curiosidade das pessoas quando sai às ruas.

Classificado pela imprensa britânica como sujeito enigmático, ele decide falar sobre a própria vida. Contudo, aumenta ainda mais o mistério sobre sua origem, ao revelar o motivo de andar com um exótico galpão no lugar da cabeça.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Fim do suspense?

Em depoimento ao podcast do apresentador Jacob Kuenzler-Byrt, Shedworth impressiona os ouvintes ao falar o motivo de ter aquela estrutura ao invés de um crânio.

Segundo ele, o galpão flamejante é sua verdadeira cabeça. Ainda destaca que seus pais não eram humanos, mas sim galpões. Salienta também que as chaminés flamejantes cresceram durante a adolescência e que a música eletrônica emana naturalmente dele.

Conforme o britânico, ele não montou a estrutura sobre o dorso para chamar a atenção ou viver numa espécie de realidade alternativa. Shedworth afirma que o galpão flamejante é sua cabeça natural.

Explica que as chaminés começaram a crescer no telhado do galpão quando tinha 13 anos de idade. E depois de um ano ela começou a expelir fogo. Ainda destaca que a música também surgiu a partir daquela idade.

Ele jura que o som aconteceu de repente, enquanto andava pela rua. “Essa música começou a emanar do meu lado de trás. Eu não tinha muita certeza de onde ela veio, e só está comigo desde então. Eu acho que é minha própria música, deve ser algo interno que sai de mim”, revela ao apresentador Jacob Kuenzler-Byrt.

Apesar de várias confidencias ele não esclarece como consegue vestir uma camiseta sem arrancar a cabeça. Afinal, não existe gola que passe por aquele galpão. Talvez o britânico seja um Alien disfarçado. Ou, o que é mais provável, um homem mentalmente perturbado.

Publicidade
Publicidade
Artur Zingano Jr.

Escrito por Artur Zingano Jr.

Formado em Jornalismo pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), em 2008. Trabalhou como editor-chefe e repórter em jornais diários e como redator em portais de notícias online. Especialista em assuntos curiosos e bizarros, porém verídicos. Gosta de esquisitices? então vem comigo!