in

Mãe de Miguel encontra ex-patroa e diz o que queria: ‘Tirou a vida do meu filho’

A empregada doméstica avistou Sari saindo da delegacia e as imagens da RecordTV captaram o exato momento.

Reprodução/Record TV
Publicidade

O caso Miguel completou 38 dias e a investigação segue com a polícia. Em um novo depoimento, a suspeita Sari Corte Real explicou que não teve a intenção de fazer mal ao garoto e que não apertou os botões do elevador.

Sari é acusada de homicídio culposo e também de ter negligenciado enquanto estava com a guarda provisória do garoto de apenas 5 anos. Mirtes, ex-empregada doméstica de Sari, havia descido para o térreo do prédio com objetivo de passear com os cães da ex-patroa.

Publicidade

Publicidade

A suspeita pelo homicídio já foi presa, pagou fiança de R$ 20 mil, mas continua sendo investigada pelo crime. A polícia sofre com muita pressão popular em relação ao caso.

Para prestar o novo depoimento na manhã de hoje, 29 de junho, a respectiva delegacia abriu duas horas mais cedo, às 6 horas, a pedido dos advogados de Sari, pois a presença da primeira-dama poderia causar tumultuo e risco à vida da mesma.

Mesmo chegando à delegacia sem pessoas em sua volta, o local não permaneceu assim. Logo a população começou a se apresentar no local e uma surpresa: Mirtes, mãe de Miguel, também estava lá.

A empregada doméstica decidiu aguardar a saída de Sari Corte Real, como já havia sido noticiado no 1News. E Mirtes, realmente, ficou lá até que a primeira-dama deixasse a delegacia. Assim, um grande tumultuo foi criado após a suspeita deixar a delegacia.

A ex-contratada de Sari disse o que queria para a mesma, e as câmeras da RecordTV conseguiram captar o exato momento.

Ela errou, ela tirou a vida do meu filho, ela tem que pagar“, disse Mirtes, rodeada de microfones de diversas emissoras televisivas. Enquanto isso, Sari saía rodeada de homens que tentavam a proteger.

Bruno Avila

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com