in

Cantor Bruno, da dupla com Marrone, participa de festa que se tornou caso de polícia em Goiás

Sertanejo não estava mais no local do evento quando a Polícia Militar chegou para finalizar a festa.

G1
Publicidade

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, que segue assolando as cidades brasileiras, a principal recomendação das autoridades de saúde é evitar aglomerações. No entanto, muitos acabam não cumprindo à risca a quarentena, e até mesmo famosos se enquadram neste cenário.

No último fim de semana, a Polícia Militar de Goiás foi acionada e encerrou uma festa que contava com a participação do cantor sertanejo Bruno, que faz dupla com Marrone. O fato ocorreu no último sábado (27), às margens do Lago Corumbá, em Caldas Novas. O show reuniu cerca de 40 pessoas, contrariando assim o decreto municipal que proíbe aglomerações no município.

De com informações da Polícia Militar, o responsável por organizar o evento alegou que estava fazendo uma festa de aniversário e convidou amigos mais próximos e familiares. Em vídeos e imagens que estão nas redes sociais, o cantor Bruno aparece em um palco de apresentando ao lado de músicos que o acompanham.

Publicidade

Em contato com o G1, a assessoria de imprensa de Bruno afirmou que o cantor foi contratado para cantar em uma confraternização em família, mas que o contratante havia dito que seriam poucas pessoas. O sertanejo só descobriu que havia uma quantidade maior de participantes quando chegou no local.

Publicidade
Publicidade

Bruno chegou a ficar no local por uma hora, mas não estava presente na festa quando a PM chegou para encerrar a festa. 

Possível punição

A PM registrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) contra o organizador da festa. Todos os participantes da confraternização foram obrigados a retornar para suas respectivas residências. Além da polícia, a Secretaria de Meio Ambiente de Caldas Novas foi ao local da festa e fez um auto de infração contra o responsável pelo evento, por descumprir os decretos estabelecidos. Ele pode ser multado em mais de R$ 30 mil. No dia 3 de julho haverá uma audiência na Justiça sobre o caso.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade