in

Bolsonaro presta homenagem às vítimas da Covid-19 com sanfona e ‘Ave Maria’

Presidente da República homenageou vítimas durante live no Facebook, nesta quinta-feira (25).

Reprodução Globo / Getty Images
Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro vinha sendo bastante criticado devido à postura adotada diante do alto número de mortes por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Bolsonaro ainda não havia se manifestado prestando homenagem às pessoas que morreram em decorrência da Covid-19.

De acordo com dados oficiais do Ministério da Saúde, 54.971 pessoas morreram com a doença desde março, quando foi registrado o primeiro óbito no país. Desde então, os números cresceram de forma alarmante e o país ocupa hoje o segundo lugar no ranking total de mortes por Covid-19.

Os Estados Unidos aparecem na primeira posição, com 124.415 óbitos, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins. O Reino Unido é o terceiro onde mais morreram pessoas por Covid-19, com 43.314 mortes. A Itália aparece na quarta posição, com 34.678.

Publicidade

Com tantas mortes no Brasil, o presidente Bolsonaro era criticado por não se manifestar de forma solidária às famílias. Na live desta quinta-feira (25), Bolsonaro mudou o tom e prestou uma homenagem às vítimas da Covid-19, depois de acumular frases polêmicas sobre a pandemia nos últimos meses.

Publicidade

Acompanhado do presidente da Embratur, Gilson Machado, do ministro da Economia, Paulo Guedes, e da intérprete de libras, o presidente da República anunciou a homenagem aos mortos. “Queria aproveitar o Gilson aqui. Sei que muitos programas de rádio pelo BR às 18h toca a Ave Maria. Queria então prestar uma homenagem aos que se foram vítimas do coronavírus e pedir para o Gilson tocar a Ave Maria”, afirmou Bolsonaro. 

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br