in

Bonner mostra nuvem de gafanhotos que preocupa brasileiros: ‘ela avançou’

Gafanhotos estão na Argentina e tem alto poder de destruição de lavouras e pastagens.

Reprodução Globo / G1
Publicidade

Um dos assuntos mais comentados nas redes sociais nos últimos dias foi a nuvem de gafanhotos que está na Argentina e poderia vir em direção ao Brasil. Nas redes, muita gente demonstrou preocupação, outros fizeram memes e alguns citaram versículos bíblicos.

Willian Bonner, apresentador do Jornal Nacional, virou assunto depois de dizer que “não precisava disso agora” – no momento em que o país sobre com a pandemia do novo coronavírus. Nesta quarta-feira (24), o apresentador do principal telejornal da TV brasileira voltou a falar sobre o assunto e afirmou que a nuvem de gafanhotos avançou.

“Sabe aquela nuvem de gafanhotos que a gente disse ontem (terça-feira) que está na Argentina? Ela avançou… Mas em direção ao Uruguai. Os gafanhotos não representam perigo direto para os humanos, mas se alimentam de plantações e de pastos. Um quilômetro quadrado pode ter até 40 milhões de inseto”, explicou o jornalista.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Os gafanhotos têm a capacidade de devorar em apenas um dia a mesma área que alimentaria duas mil vacas. Isso mostra que o poder de destruição desses insetos é bem grande. De acordo com Bonner, a agência de saúde da Argentina monitora a situação. A nuvem de gafanhotos está a 150 quilômetros da fronteira com o Brasil.

A Secretaria Gaúcha de Agricultura está elaborando protocolo de emergência junto ao Ministério da Agricultura para evitar maiores problemas caso os insetos se desloquem em direção ao Brasil e cheguem ao Rio Grande do Sul. Perda de lavouras pode representar aumento no preço de alguns produtos e isso afetaria o bolso de muitos brasileiros.

Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!