in

Condenada pela morte de Isabella Nardoni, como vive atualmente Anna Carolina Jatobá

Anna Jatobá cometeu uma falta grave e acabou sendo novamente punida pela Justiça.

Divulgação/Portal do Holanda
Publicidade

O caso do assassinato de Isabella Nardoni revoltou a sociedade brasileira. A morte da criança ganhou grande notoriedade na mídia quando ocorreu. O pai, Alexandre Nardoni, e a madrasta, Anna Jatobá, foram condenados pelo assassinato da garotinha que tinha apenas cinco anos.

Anna Carolina Jatobá, madrasta de Isabella, cumpre pena pelo assassinato na penitenciária feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, que fica localizado na cidade de Tremembé, em São Paulo. Cumprindo pena pelo crime que abalou o Brasil, ela foi punida mais uma vez após cometer uma falta considerada grave pela justiça.

Anna Jatobá acabou perdendo o direito ao regime semiaberto. Segundo informação da SAP – Secretaria de Administração Penitenciária, em uma chamada de vídeo com a dvogada, a defensora intermediou uma nova ligação dela com os familiares, fato que não é permitido pela instituição.

Publicidade

A penitenciária onde a madrasta de Isabella cumpre pena é bem conhecido por outras condenadas que ficaram famosas na mídia pelo requinte de crueldade dos crimes. Lá também cumprem pena Suzane Von Richtofen e  Elize Matsunaga. Agora, a detenta regrediu e vai voltar novamente ao regime fechado.

Publicidade
Publicidade

A falta aconteceu quase três anos após Ana Jatobá ter conseguido a progressão ao regime semiaberto. A diferença entre o regime fechado e o semiaberto é que a detenta não fica mais confinada em uma cela e tem direitos às saídas temporárias em datas consideradas especiais, como Natal e o Dia das Mães.

O Ministério Público já deu o aval considerando a falta grave. A instituição prisional disse que atualmente, por causa da pandemia do coronavírus, a videoconferência tem sido um recurso permitido pela SAP. Contudo, apenas pode ser usado para que o preso tenha contato com advogados, juízes e oficiais de justiça.

A morte da criança gerou revolta na população e sempre que volta à tona as pessoas ficam surpresas em saber os benefícios que os detentos adquirem, muitos não concordam, mas é fato que a justiça permite alguns direitos ao longo do tempo, desde que se cumpra os requisitos legais. Afinal de contas, o indivíduo vai para o sistema prisional para pagar pelos seus erros e ser inserido novamente na sociedade para ter uma nova chance na vida. Infelizmente para Anna Jatobá, esse benefício deve demorar para ser adquirido novamente.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade