in

Flordelis teria obrigado filhos a escrever salmos da bíblia com o próprio sangue em ritual de ‘purificação’

Homem relatou em depoimento à Polícia Civil que pastor Anderson do Carmo teve relações com uma adolescente sob aval da deputada.

Metrópoles
Publicidade

Nesta segunda-feira, 22 de junho, uma nova etapa da morte do Pastor Anderson do Carmo foi revelada pela mídia. Uma testemunha revelou ao site do jornal carioca Extra, como era a casa da deputada federal no final dos anos 1990, quando morou no local. A testemunha revela que na propriedade da deputada aconteceriam rituais de purificação. 

A parlamentar é uma das suspeitas de matar o próprio marido. Flordelis é cantora, pastora e política e estava ao lado do marido, quando ele foi morto em junho do ano passado. A testemunha conta que a casa de Flordelis no final da década de 1990, quando ali morou, funcionava como uma espécie de seita.

Existia um ritual comum entre os filhos adotivos da deputada federal. Na época, o homem conta que Flordelis já teria mais de 30 crianças e que a maioria delas tinham que cortar a mão com uma faca e, a partir do sangue que saía da mão, escrever salmos da bíblia. Isso funcionava como um ritual de purificação e de confiança. 

Publicidade

A testemunha informou ainda que teria ido para cama com Flordelis, mas não explicou se isso teria sido uma traição da deputada ao marido, com quem a famosa começou um relacionamento apenas no ano de 1993.

Publicidade

Outra revelação chocante feita pela testemunha é que o pastor Anderson do Carmo teria pedido para fazer amor com uma menor de idade, que havia acabado de entrar na casa. Segundo o homem, Flordelis teria aceito a ideia do marido. A deputada federal nega as acusações realizadas por essa testemunha, que acabou ganhando grande destaque na mídia.

FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.