in

Repórter da Globo teria sido abusada durante sequestro e detalhes são fortes; pressionou as ‘partes’

Marina Araújo teria sido apalpada e teve pescoço cheirado por sequestrador, segundo depoimento.

G1
Publicidade

Nesta quarta-feira, 17 de junho, o programa A Tarde é Sua, comandado pela jornalista Sônia Abrão, trouxe novidades no caso do sequestro realizado dentro da sede da TV Globo, no Rio de Janeiro. Na semana passada, a repórter Marina Araújo, assim que tentava entrar na emissora, foi feita refém por um sequestrador.

O homem, que teria supostos problemas mentais, disse que estava ali para falar com a apresentadora Renata Vasconcellos, que comanda o Jornal Nacional. O programa de Sônia Abrão conseguiu em primeira mão o depoimento de Marina Araújo à polícia do Rio de Janeiro.

Em um dos trechos do depoimento da profissional, Marina Araújo diz que teria sido apalpada em suas partes íntimas pelo sequestrador. Em outro momento, a jornalista que trabalha para a Globo na cidade maravilhosa conta ainda que o sequestrador teria cheirado o seu pescoço em inúmeros momentos. 

Publicidade

O fato do sequestrador estar supostamente apalpando a repórter é o que explicaria ela estar tentando manter alguma distância dele da cintura para baixo do corpo. Tudo para evitar que o homem encostasse seus genitais nela. 

Publicidade
Publicidade

Lembrando que o sequestro terminou, assim que um Coronel da polícia militar negociou a rendição do sequestrador. Ele combinou que assim que Renata Vasconcellos aparecesse largaria a faca de cozinha que segurava. Felizmente, o homem cumpriu o prometido e assim que a colega de William Bonner botou o pé no corredor onde Marina Araújo estava sendo feita refém, o fã alucinado de Renata largou a repórter, que correu chorando.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.