in

Bolsonaro se revolta após medidas do STF contra aliados: ‘não posso assistir calado’

Presidente da República usou o Twitter para se manifestar e usou palavras duras.

Reprodução: Globo
Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou as redes sociais para demonstrar sua indignação após aliados terem sigilos fiscais quebrados com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) e receberem visita da Polícia Federal (PF) em suas residências com autorização de busca e apreensão.

Pelo Twitter, o presidente fez uma série de comentários. Bolsonaro começa dizendo que o histórico de seu governo mostra que sempre esteve ao lado da democracia e da Constituição brasileira. O presidente afirma que não não houve, até o momento, nenhuma medida que demonstrasse apreço do governo pelo autoritarismo.

Desde março, Bolsonaro vem sendo muito criticado por participar de manifestações com simpatizantes do presidente portando faixas contra o Congresso Nacional e o STF. Alguns pedem o AI-5, medida mais dura implantada pelo governo militar em 1968.

Publicidade

Bolsonaro também afirmou que desde janeiro de 2019, após vencer o PT e o PSDB nas urnas, o governo federal começou uma escalada em direção à liberdade. O presidente afirma que reduziu a criminalidade em seu primeiro ano de governo e que o país se distanciou de ditaduras comunistas.

Publicidade

“O que adversários apontam como ‘autoritarismo’ do governo e de seus apoiadores não passam de posicionamentos alinhados aos valores do nosso povo, que é, em sua grande maioria, conservador. A tentativa de excluir esse pensamento do debate público é que, de fato, é autoritária”, escreveu o presidente.

O chefe do Executivo também que o conservadorismo havia sido abolido da política brasileira e que os governos socialistas teriam entregue o país à corrupção e a violência. Bolsonaro afirma que suportou todos os abusos sem desrespeitar nenhuma regra democrática.

“Luto para fazer a minha parte, mas não posso assistir calado enquanto direitos são violados e ideias são perseguidas. Por isso, tomarei todas as medidas legais possíveis para proteger a Constituição e a liberdade do dos brasileiros”, finalizou Bolsonaro, incluindo ainda o seu lema de campanha ao fim do texto.

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br