in

‘Ele me busca com o olho’: o drama da mãe que só pode ver bebê na UTI através de vídeo

UTI neonatal utiliza videochamadas de WhatsApp para aproximar mães e bebês em tempos de coronavírus.

UOL
Publicidade

Muitas famílias estão lutando para conviver ao isolamento social. Tudo por conta do coronavírus. Isso aumentou ainda mais para as mães de bebês recém nascido, que nascem com algum problema de saúde. Imagina então ter um filho desde o dia que nasceu sem nem poder chegar perto dele. É assim que vive Aparecida, de 38 anos. 

O filho dela, Rafael, de apenas três meses de vida, desde que nasceu está internado em uma UTI neonatal. A mãe e o pai do bebê, no entanto, estão a quase 500 quilômetros da criança, que está em um hospital paulistano. Para conseguir fazer os encontros da mãe com o bebê o jeito foi recorrer à tecnologia. 

Mãe com bebê em UTI fala sobre desafios 

Ainda no ano passado, quando passou por um ultrassom, Aparecida descobriu que Rafael tinha um problema no coração. Ela já sabia que a criança ficaria internada, mas não imaginava que essa distância seria ainda maior. O encontro com Rafael ocorre por meio da tecnologia. Com a ajuda de enfermeiras, ela faz videoconferências com a criança. 

Publicidade

Aparecida conta que cada gesto de Rafael é gratificante e mesmo ele sendo uma criança debilitada é muito esperta. “Dá para perceber que ele me reconhece quando eu falo. Ele ainda não sorri, mas me procura com o olho, vira o olhinho para procurar“, começou Aparecida a falar sobre as dificuldades de criar o bebê. 

Publicidade
Publicidade

Claro que não substitui o contato físico, mas ele é um bebê e não entende que estou longe, acho que pela voz ele sente que estou sempre perto dele“, disse a mãe da criança ao falar sobre o assunto. 

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.