in

Caso Miguel: novos depoimentos podem mudar rumo das investigações ao revelar atitude de Sarí

Miguel tinha apenas cinco anos e morreu ao cair do nono andar de um prédio em Recife.

Noticiasaominuto
Publicidade

Já se passaram 10 dias da morte do pequeno Miguel Otávio Santana da Silva, de cinco anos, que perdeu a vida após cair do nono andar de um edifício que fica localizado no centro da cidade de Recife. Nesta última sexta-feira, o delegado responsável pela investigação do caso, Ramon Teixeira, ouviu mais uma testemunha. Trata-se da manicure Eliane Lopes, de 29 anos que estava no apartamento de Sarí quando tudo aconteceu.

A manicure prestava atendimento para a primeira-dama de Tamandaré, enquanto a empregada Mirtes Renata, mãe do garotinho, passeava com a cachorrinha dos patrões. Além de Eliane Lopes, a polícia também escutou Tomaz Silva, gerente de operações do condomínio, que foi uma das pessoas que ajudou a socorrer o menino no dia da tragédia.

Publicidade

Além deles, a polícia também ouviu o zelador do condomínio e o ex-síndico do prédio, que prestaram depoimento na quarta-feira, 10 junho. A manicure chegou à delegacia que fica localizada em Santo Amaro no centro de Recife acompanhada de dois advogados.

Publicidade
Publicidade

Irineu Ferreira, um dos advogados da manicure, concedeu uma entrevista a um canal local e deu algumas informações sobre o depoimento. “Ela não estava presente em todos os momentos do ocorrido, se manteve o tempo todo dentro do apartamento”, explicou o defensor. Ao ser questionado sobre o que Eliane falou durante o depoimento sobre Sarí após ter deixado Miguel sozinho, ele disse: “o tempo todo Sarí estava preocupada com o menino. Demais detalhes não vai poder ser repassado [sic] no momento”.

Segundo informação do defensor, a manicure trabalha no salão de beleza que a primeira-dama tem o costume de frequentar e ela somente passou a atender Sarí em casa por causa da pandemia do novo coronavírus.

Maurício Nassau, gerente de condomínio do prédio também prestou depoimento e foi o terceiro a encontrar o menino Miguel após a queda. Ao ser questionado sobre a reação de Sarí Corte Real, ele disse que achou que ela estivesse bem tranquila.

A morte do pequeno Miguel causou grande comoção na população e tomou conta das redes sociais. Vários artistas e anônimos se manifestaram pedindo justiça no caso.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Shyrlene Souza

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.