in

Repórter feita refém na Globo fala pela primeira vez: ‘tive fé’

Marina Araújo foi ameaçada com uma faca e só foi liberada quando Renata Vasconcellos chegou ao local.

Reprodução Globo / Metrópoles
Publicidade

A repórter Marina Araújo é versátil e bastante conhecida pelo público da Globo Rio. Nesta quarta-feira (10), Marina viveu uma situação muito diferente. Na sede da emissora, no bairro Jardim Botânico, zona sul da cidade, ela foi feita refém por um homem que invadiu o local.

O homem, aparentemente perturbado, queria falar com Renata Vasconcellos, apresentadora do Jornal Nacional, e fez Marina de refém. A repórter falou pela primeira vez sobre os momentos em que ficou com uma faca no abdômen. O relato dela chama a atenção.

“Agradeço imensamente pelas mensagens de solidariedade e carinho, depois do episódio de hoje. Me vi em uma situação limite, incontrolável, mas tentei manter a calma. Tive fé. Falei o que podia pra acalmar os ânimos. Contei histórias e deu certo. Ninguém se feriu. Agradeço ao coronel Heitor e a Renata [Vasconcellos]…E todos que ficaram ao meu lado até eu vir pra casa, hoje”, afirmou Marina.

Publicidade

Publicidade
Publicidade

Marina foi liberada pelo homem, após a polícia pedir a presença de Renata Vasconcellos no local. A apresentadora do Jornal Nacional comemorou 48 anos de vida nesta quarta. Ela foi até o local onde o homem fazia Marina de refém. Quando ele viu Renata, largou a faca e se entregou.

A identidade do homem segue ser revelada. Ele está preso. Marina Araújo recebeu apoio de diversos famosos, entre eles o apresentador Luciano Huck. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também se manifestou sobre o episódio e prestou solidariedade a ela e a Renata em postagem feita em suas redes sociais. 

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br