in

Dor, comoção e mortes: Globo fixa plantão e faz anúncio de arrepiar

Emissora tem exibido o plantão para atualizar dados sobre mortes por coronavírus no Brasil.

Reprodução Globo
Publicidade

A vinheta de plantão da Rede Globo é famosa e costuma causar medo em muita gente. Nas redes sociais, são muitos depoimentos de pessoas que tem medo desde quando era criança e que continua com medo da vinheta de plantão mesmo na fase adulta.

Desde a última sexta-feira (5), a Rede Globo fixou o plantão para o momento em que o Ministério da Saúde divulgar o número de mortes pela Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Na sexta, William Bonner anunciou a atualização dos números e virou assunto nas redes sociais.

No sábado, mais uma vez a Globo colocou sua vinheta no ar para atualizar o número de casos e de mortes causadas pela Covid-19. A emissora fixou o plantão para informar os dados atualizados. Desde o mês passado, a Globo tem exibido imagens das vítimas da Covid-19 na tela de fundo do Jornal Nacional. É uma forma de homenagear os mortos pela doença.

Publicidade

Willian Bonner viralizou nas redes sociais ao falar as mortes no Jornal Nacional no começo de maio. “As pessoas levam um baque: morreram mais de 250 pessoas em Brumadinho. É uma tragédia. Nos Estados Unidos, em 2001, morreram quase 3 mil nos atentados de 11 de setembro. Três mil assim, de repente. Mas quando as mortes vão se acumulando ao longo de dias e de semanas, como acontece agora na pandemia, esse baque se dilui”, afirmou o jornalista.

Publicidade
Publicidade

Agora, nas últimas noites, o plantão divulgou a informação sobre novas centenas de mortes. Por trás dos números, há dor e comoção daqueles que perderam entes queridos. No Jornal Hoje desta segunda-feira (8), a Globo divulgou dados atualizados pelo G1. Resta saber se hoje esses números serão divulgados dentro do Jornal Nacional ou se terá mais um plantão com as informações.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br