in

Espingarda, fuzil e pistola: perícia em casal morto com 79 tiros expõe cenário de terror

De acordo com investigações, crime ocorrido na cidade de Araricá, na Região Metropolitana de Porto Alegre, teria relação com o tráfico de drogas.

Época
Publicidade

Um crime no Rio Grande do Sul tira o sono de muita gente. Um casal foi morto com 79 tiros no dia 4 desse mês. Ela era Karuel Barbosa, uma blogueira de 25 anos. O namorado da blogueira, Adair Silva, tinha 31 anos. A perícia feita no corpo das vítimas e no local do crime concluiu um verdadeiro cenário de terror. Ao todo, os criminosos teriam usado pelo menos quatro armas diferentes para matar o casal. O objetivo seria ter certeza que eles não sobreviveriam. 

Duas pistolas foram usadas no crime, além de uma espingarda e um fuzil. Já os estojos das munições foram encontrados na própria casa de Adair. Ao todo, forma 79 estojos de munições encontrados no local. O crime aconteceu na cidade de Araricá e choca com os requintes de crueldade. O ataque ao casal teria ocorrido no final da noite, enquanto os namorados jogavam vídeo game no sofá. 

De acordo com  as primeiras informações, esses bandidos teriam entrado pulando o muro e abrindo a porta da casa com chutes. Além de atirarem contra o casal, os bandidos também fizeram tiros contra um carro que estava no local.

Publicidade

O delegado do caso, Fernando Pires, falou sobre o crime em entrevista ao site da revista Época. “Sabemos que, depois de entrarem no imóvel, os bandidos tiveram uma breve conversa e então efetuaram os disparos. Pela brutalidade da ação, acreditamos se tratar de um possível acerto de contas”, contou o delegado ao falar sobre o assunto.

Publicidade
Publicidade

A polícia acredita que o motivo da morte esteja ligado ao tráfico de drogas na região. O assassinato seria uma espécie de acerto de contas. 

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.