in

Vídeo feito por celular mostra os últimos passos de Miguel; marcas do chinelo dele ainda estão lá

O menino Miguel, de 5 anos, morreu após cair de uma altura de 35 metros na última terça.

R7 / UOL
Publicidade

A morte do menino Miguel acabou chocando o Brasil. O garoto, de apenas cinco anos de idade e filho de uma empregada doméstica, morreu após cair de uma altura de 35 metros de altura. A criança estava com a patroa da mãe, Sarí Corte, enquanto Mirtes andava com os cachorros da família. 

Neste sábado, 6 de junho, o portal de notícias UOL divulgou um vídeo feito por celular que mostra os últimos passos do menino Miguel. Uma pessoa gravou o percurso feito pelo menino, o que explicaria como ele caiu de uma altura tão grande. O garotinho teria subido em cima de um suporte de ar condicionado, antes de cair do prédio. As marcas do chinelo dele ainda estavam no aparelho de ar condicionado, quando o cinegrafista amador fez o vídeo pelo celular. Miguel, após cair do ar condicionado, ainda se segurou em uma grade, que teria se quebrado em uma das partes. 

Veja abaixo o vídeo que mostra como teriam sido feitos os últimos passos do menino Miguel, que faleceu, após cair do nono andar de um prédio da cidade de Recife, no estado de Pernambuco.

Publicidade

Vale lembrar que Sarí, patroa da mãe da criança, chegou a escrever uma carta lamentando o episódio. Ela escreveu uma carta aberta sobre o assunto, dividindo opiniões sobre o caso.

Publicidade

“Como mãe, sou absolutamente solidária ao seu sofrimento. Miguel é e sempre será um anjo na sua vida e na sua família. Não há palavras para descrever o sofrimento dessa perda irreparável. Nunca, mas nunca mesmo, pude imaginar que qualquer mal pudesse acontecer a Miguel, muito menos a tragédia que se sucedeu. Te peço perdão”, disse Sari ao falar sobre o caso.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Fernando B

Escrito por Fernando B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.