in

Governo Bolsonaro define provável valor das novas parcelas do auxílio emergencial

Presidente tem preferência por pagar duas parcelas para beneficiários.

Divulgação:
Publicidade

A crise causada pela pandemia do novo coronavírus está longe de terminar. Desde abril, o governo federal tem pago o auxílio emergencial a quase 60 milhões de brasileiros. O valor das três parcelas é de R$ 600 e há um forte movimento para que novas parcelas sejam pagas já que a reabertura ainda não aconteceu.

De acordo com a jornalista Ana Flor, em seu blog no portal G1, o governo vai propor ao Congresso um valor adicional de R$ 600 às pessoas que já estão recebendo o auxílio emergencial. Segundo a jornalista, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quer que este valor seja divido em duas parcelas de R$ 300.

O auxílio emergencial é pago a trabalhadores informais, desempregados e beneficiários do programa Bolsa Família. A equipe econômica do governo federal trabalhava com a ideia de pagar três parcelas extras de R$ 200 cada uma, segundo Ana Flor. Bolsonaro teria considerado o valor baixo e tem preferência por transformar em duas parcelas de valor maior.

Publicidade

De acordo com dados do Tribunal de Contas da União (TCU), oito milhões de pessoas podem ter recebido o auxílio emergencial indevidamente. Onze milhões de pessoas estão com pedido em análise. Em relação às novas parcelas, será necessário passar pelo Congresso Nacional.

Publicidade
Publicidade

O auxílio que já vem sendo pago chegou ao Congresso com valor de R$ 200. Os deputados queriam o aumento para R$ 500. Bolsonaro teria autorizado o valor de R$ 600. O pagamento do auxílio impacta as contas do governo. O gasto até agora é de cerca de R$ 150 bilhões.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br