in

Sede da CNN é depredada por manifestantes e tudo é mostrado ao vivo; não sobrou quase nada

Na noite de sexta-feira, o CNN Center, quartel-general da emissora de notícias em Atlanta, no estado americano da Geórgia.

CNN
Publicidade

A CNN teve a sua sede nos Estados Unidos, atacada e depredada por manifestantes. As informações são da coluna Sala de TV, do portal de notícias Terra. A sede da emissora do canal americano fica na cidade de Atlanta, no estado da Geórgia. O prédio foi cercado por manifestantes no final de semana, que reclamavam sobre a forma como o segurança George Floyd foi assassinado.

CNN é atacada ao vivo, em manifestação nos Estados Unidos

George foi morto em uma operação policial considerada desastrosa. A CNN acabou mostrando o caso, como também a depredação do seu prédio ao vivo. O logo da CNN foi pichado e alguns manifestantes, inclusive, chegaram a subir em cima dele. As cenas foram chocantes. Um dos repórteres da emissora mostrou que parte do prédio foi completamente destruída, não sobrando quase nada. 

Publicidade

Nick Valência, repórter do canal, exibiu que os vidros da entrada da emissora foram destruídos. A entrada do prédio foi completamente destruída. Dezenas de profissionais que trabalhavam na emissora foram acusados. 

Publicidade

A prefeita da cidade de Atlanta, Keisha Lance Bottoms, que é negra, lembrou que a CNN trazia empregos para a cidade, além de informações sobre o caso que chocou o Brasil e o mundo. Não se sabe o valor dos danos do local. 

Publicidade

Veja abaixo uma foto da sede da CNN por dentro, após ser invadida por manifestantes; a situação deu o que falar:

Vale lembrar que os protestos pela morte de George Floyd chegaram nesta quarta-feira, 3 de junho, ao seu nono dia. As manifestações também já chegam ao exterior, o que chama bastante atenção. 

Publicidade
Fernando B

Escrito por Fernando B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.