in

Vício, prisão e vítima de abuso: o que aconteceu com Sander, ex-vocalista da banda Twister

Cantor relembrou fatos marcantes de sua vida em entrevista ao Câmera Record.

UOL / Buxixo / Montagem Ghean Fernandes
Publicidade

Sander ficou conhecido no início dos anos 2000 ao integrar o grupo Twister e ficar nas paradas musicais com os famosos hits da banda. O sucesso durou cerca de três anos e após o fim da parceria entre os integrantes, o cantor enfrentou sérios problemas devido aos vícios e prisão. Em entrevista ao Câmera Record, no último domingo (31), o artista ainda relatou abusos que sofreu no começo da carreira.

O ex-vocalista da bando Twister contou, em reportagem, que começou a se envolver com as drogas aos 15 anos de idade e a frequência do uso de entorpecentes só foi aumentando. Aos 19 anos, Sander foi detido em um bar, em São Paulo, e preso por tráfico de drogas. Após deixar a prisão, Sander foi novamente detido e acusado de furtar um celular na Avenida Paulista. Levado para uma delegacia, o cantor acabou pagando fiança e foi liberado. 

Com tantos relatos polêmicos após o sucesso, Sander acabou desabafando sobre o abuso que teria sofrido ao integrar a banda Twitter. Falando pela primeira vez sobre o caso, o cantor revelou que acabou tendo que dormir com um dos sócios da banda para continuar no grupo.

Publicidade

“[Ele dizia] Você quer participar da banda ou quer ver o sucesso pela TV? Ou você faz ou pula fora. O preço da fama é esse: você se deitar comigo”, reproduziu Sander, sobre o que teria ouvido do homem, que não teve a identidade revelada.

Publicidade

Após o fim do sucesso, abuso de drogas, álcool e traumas da infância, Sander segue se apresentando em metrôs de São Paulo e continua compondo suas músicas. Longe da mídia, o cantor atualmente vive com os pais, que lhe prestaram apoio nos momentos difíceis.