in

Caso delegado: testemunha conta tudo o que sabe e pode gerar reviravolta

Testemunha conta o que sabe sobre morte de modelo em apartamento em São Paulo.

Record / Montagem
Publicidade

A morte da modelo Priscila Delgado de Bairros acabou levantando um grande mistério em São Paulo. Na versão oficial, o delegado Paulo Bilynskyj, que está internado em estado grave, contou que a companheira teria atirado seis vezes contra ele e, na sequência tirado a própria vida. O motivo apontado pelo policial foi uma conversa que Priscila viu no celular do agente da lei.

Neste domingo, 31 de maio, o programa Domingo Espetacular, da Record TV, fez uma grande reportagem que tenta entender o que houve no apartamento localizado no grande ABC Paulista, no estado de São Paulo. Para isso, a reportagem conversou com os pais da modelo e também com uma testemunha, que conheceria bem o casal.

Os pais da modelo dizem que Priscila nunca esteve tão feliz e que o delegado já se apresentou de modo muito carinhoso. Paulo chamava a mãe da modelo de “sogrinha” e estava com planos para se casar com a jovem.

Publicidade

Priscila foi morar na grande São Paulo, após vencer um concurso de beleza. Já naquela época, ela dizia que tinha fascinação pela carreira de policial. Uma testemunha também contou como o casal se tratava e que eles eram tão perfeitos juntos que chegava a gerar estranheza.

Publicidade
Publicidade

A testemunha lembra que Priscila era sempre muito “grudenta” com o delegado e que fazia questão de ficar agarrando ele e beijando o policial o tempo todo, especialmente publicamente. Além desta testemunha, uma ex-namorada pode gerar uma importante reviravolta no caso. Era ela quem trocava mensagens com o delegado, na data da morte da modelo. Os dois falavam sobre o medo do comportamento da modelo.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.