in

Caso Rafael: pai do menino morto pela mãe toma decisão; é de partir o coração

Pai terá advogado de acusação contra a mãe da criança, que já confessou ter matado Rafael.

Gaúcha
Publicidade

Um dos casos criminais que mais repercutiram no Brasil neste ano foi a morte do menino Rafael. Ele foi morto pela própria mãe. Alexandra Dougokenski, 32 anos, confessou o crime, mas diz que tudo ocorreu em um trágico acidente. Ela alega que teria exagerado na dosagem de um remédio que dava ao filho. A declaração foi dada, após Alexandra dizer que a criança estava desaparecida.

A polícia acredita que o menino possa ter sido assassinado por estrangulamento. Isso porque ele tinha marcas no pescoço. Neste domingo, 31 de maio, mais uma novidade em torno do caso chama a atenção. O pai do menino, Rafael, tomou uma decisão difícil e de partir o coração. Ele contratou o advogado Daniel Tonetto para acusar a mãe da criança.

Os dois não eram mais casados e o pai de Rafael, como mostra uma matéria do site Gaúcha, não acredita que a mãe do menino tenha matado ele por acidente. Daniel é criminalista e ajudará o pai da vítima no prosseguimento do processo, que chama a atenção da opinião pública. Antes do corpo do menino ter sido achado, ele ficou “desaparecido” por uma semana. 

Publicidade

A mãe dizia procurar o filho, mas ela mesma é quem teria carregado o corpo dele para uma casa ao lado. Alexandra diz que teria dado um sonífero forte ao filho.

Publicidade
Publicidade

“É um caso estarrecedor e de uma crueldade inacreditável, seja qual a dinâmica dos fatos ou a motivação. O pai da criança ainda está elaborando o luto, mas está inconformado e quer que a justiça seja feita. Vamos ajudar a fazê-la”, disse o advogado contratado para acusar a mãe da criança.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.