in

Reviravolta no caso Rafael: mãe quer contar como matou filho; não poupará detalhes

Advogado Jean Severo garante que sua cliente ‘nunca quis a morte do filho’. Versão não convence a polícia.

Gazeta / Montagem Fernando B.
Publicidade

O caso Rafael Mateus Winques está repercutindo em todo o Brasil. Tudo ocorreu na cidade de Planalto, no Rio Grande do Sul. O menino foi morto pela própria mãe, Alexandra Dougokenski, de 32 anos. Inicialmente, ela disse que o filho estava desaparecido e, mais tarde, acabou confessando que matou a criança. Alexandra, no entanto, disse que deu remédio demais para o filho, enquanto a polícia tem a tese de que ela possa ter matado Rafael estrangulado. 

Nessa semana, um novo capítulo do caso acabou tomando conta da imprensa. Isso porque a mãe da criança quer fazer a reconstituição do crime. O objetivo, segundo a defesa da mãe de Rafael, é provar que tudo teria ocorrido apenas por acidente. No entanto, a polícia acredita que a reconstituição possa provar o contrário. 

Caso Rafael: advogado garante que mãe não matou filho intencionalmente

O defensor de Alexandra, Jean Severo, diz que Alexandra ficou com medo e teria usado uma corda para transportar o corpo do filho e que o utensílio não foi usado para matar a criança. 

Publicidade

“A Alexandra vai narrar em detalhes como aconteceram os fatos e, principalmente, a questão da corda. A problemática desse processo é uma só: se houve intenção ou não, porque ela é confessa no homicídio culposo (sem intenção)”, disse Jean Severo, como mostra uma matéria do site Gaúcha. 

Publicidade
Publicidade

“A Alexandra nunca quis a morte do filho. Cada vez eu tenho mais certeza disso. Eles (policiais) estão interessado em transformar esse processo no novo caso Bernardo, mas não é”, disse o advogado de Alexandra sobre o tema, que causou grande repercussão na web. 

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.