in

Vazam mensagens trocadas por delegado e ex antes da morte da modelo

Delegado diz que modelo estava com comportamento estranho em diálogo com ex-namorada, surpreendendo.

Record / Montagem
Publicidade

O crime envolvendo o delegado Paulo Bilynskyj e a modelo Priscila Delgado de Barrios está deixando o Brasil perplexo. A ação ocorreu na quarta-feira passada, 20 de maio, em um apartamento de São Paulo. De acordo com a versão do delegado, Priscila teria lido mensagens dele no celular e, irritada, teria atirado no policial diversas vezes e, em seguida, cometido suicídio. Paulo está em estado grave em um hospital de São Paulo. 

Jornal vaza inquérito de morte em apartamento e divulga mensagens trocadas por delegado

Na noite desta quarta-feira, 27 de maio, o jornal da Record divulgou com exclusividade mensagens que o delegado trocou com uma ex-namorada. As mensagens começaram a serem trocadas um dia antes do crime. Nelas, o delegado Paulo disse que Priscila estava com um comportamento estranho e que, por isso, estava preocupado.

A ex-namorada do delegado, que não teve o nome revelado pela reportagem da Record, diz que não conseguiria dormir ao lado de alguém, sabendo desse comportamento e de que o apartamento estaria cheio de armas. Paulo chega a dizer que, no dia seguinte, Priscila teria afirmado que iria ficar em um hotel. 

Publicidade

Em outro trecho, Paulo diz que Priscila desconfia que estava grávida. A última vez que o delegado e a ex trocaram mensagens foi pouco antes dos tiros serem disparados no apartamento. 

Publicidade
Publicidade

A polícia continua investigando o caso e aguarda especialmente uma melhora do policial para que ele possa ser ouvido. A família de Priscila, no entanto, não acredita na tese de que o delegado seja verdade. 

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.