in

Reviravolta: versão de delegado para morte de modelo é contestada, e caso ganha novo enredo

Troca de mensagens mostra que delegado teria bom relacionamento com a família da modelo e ela se preparava para casamento no cartório.

R7
Publicidade

A morte da modelo Priscila Delgado Bairros, de 27 anos, ganhou um novo capítulo nesta terça-feira, 26 de maio. O delegado Paulo Bilynskyj teve a sua versão para o crime contestada por uma prima da vítima. As informações são da Record TV. Paulo está internado em estado grave, após ser alvejado com diversos tiros. Já Priscila não sobreviveu a um ferimento no peito. 

Delegado é contestado por prima da vítima 

A prima de Priscila diz que era melhor amiga da jovem e garante que ela jamais se mataria. Em entrevista à Record TV, ela contou que o relacionamento da modelo e do delegado ocorreu muito rapidamente. Os dois se conheceram no começo do ano e já estavam até com casamento marcado para os próximos dias. 

“Até certo ponto, a gente pode intervir, mas tem coisas que só a pessoa pode fazer. O Paulo fazia de tudo para agradar ela. Super querido e protetor”, disse a prima da vítima, que apesar de ter estranhado o relacionamento rápido, lembra que o policial e Priscila se davam tudo bem. 

Publicidade

O delegado estava investindo na cerimônia de casamento, e os pais da noiva estavam até com passagem compradas. “Ela era muito preciosa e eu falei isso pra ele quando ele estava na minha casa. Falei olhando no olho dele, você sabe que você está levando uma joia para a sua casa. Cuida dela”, contou a prima, ao detalhar o que sabe sobre o assunto. 

Publicidade

A investigação, no entanto, oficialmente, diz que acredita ser verossímil a versão do delegado. Mesmo sem ouvir todas as partes, o caso aguarda a situação de saúde de Paulo melhorar para continuar. 

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.