in

Após vídeo, Bolsonaro manda recado enigmático em post ameaçador: ‘detenção de 1 a 4 anos’

Jair Bolsonaro usou o Twitter para postar sobre Lei do Abuso de Autoridade.

Divulgação: Carta Capital
Publicidade

Neste domingo, 24 de maio, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, fez um post enigmático na sua rede social do Twitter. A postagem foi feita dois dias após a divulgação do vídeo da reunião ministerial ocorrida em 22 de abril, autorizada a ir a público pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello.

No  post, Bolsonaro fala sobre a Lei do Abuso de Autoridade. Sem mencionar nomes ou qualquer legenda, a imagem aparece com os seguintes dizeres: “Art. 28 Divulgar gravação ou trecho de gravação sem relação com a prova que se pretenda produzir, expondo a intimidade ou a vida privada ou ferindo a honra ou a imagem do investigado ou acusado. Pena – detenção de 1 (um) a 4 (quatro) anos”.

O post foi compartilhado por cerca de  16,1 mil
usuários da rede social, além de ter alcançado 58,2 mil
curtidas. Bolsonaro sempre se mostrou ativo nas redes sociais, sendo bastante popular e polêmico. Vejo o post do mandatário do país logo abaixo.

Publicidade

Para alguns internautas, o post de Bolsonaro teria sido uma indireta ao ministro Celso de Mello. “Como cidadão, trabalhador e pagador de impostos nesse país, eu exijo a PRISÃO DO MIN. CELSO DE MELO POR ABUSO DE AUTORIDADE!!!! Criaram a lei, agora o feitiço vira contra os feiticeiros.”, disse um dos internautas, como pode ser visto no post abaixo.

Publicidade

Já outro internauta disse: “Que se faça a lei….!!!!
Celso de Mello precisa ser enquadrado, não são eles que gostam de arrotar que ninguém está acima da lei? Portanto já passou da hora deles responderem pelos seus atos.”
. Veja esse post abaixo.

Também ouve quem fosse contra o post de Bolsonaro. “O ART. 5º, da CRFB, nos incisos X, XXXV, LIII e LX, deixam claro que a intimidade que se protege é a do individuo, não do cargo publico e os atos protegidos, são os referentes à intimidade do individuo.
Logo, a divulgação da reunião ministerial, não feriu o art. 28 da L. Abuso”
, postou esse internauta.

O Brasil, atualmente, além de enfrentar a pandemia do novo coronavírus, também passa por um momento de divisão política, com internautas defendendo seus lados, fervorosamente, nas redes sociais.

Publicidade
Matheus Dayrell

Escrito por Matheus Dayrell

Sócio-fundador do i7 Network. Tenho a profissão de jornalismo como uma paixão e estou sempre em busca de constantes melhorias nos conteúdos que escrevo, estando eles, principalmente, entretenimento, esportes e curiosidades. Meu contato: mdayrell07@gmail.com