in

Sleeping Giants chega ao Brasil e tem resultados positivos no combate às fake news

O movimento Sleeping Giants, criado nos Estados Unidos, chegou ao Brasil há uma semana.

Sleeping Giants Brasil @slpng_giants_pt
Publicidade

O movimento Sleeping Giants, criado nos Estados Unidos, chegou ao Brasil há uma semana e surte efeitos positivos no combate à disseminação de fake news. Com a finalidade de apontar sites e canais que trazem matérias enganosas, o movimento usa a ferramenta de desmonetização, ao cobrar explicações das empresas que divulgam suas marcas nesses sites.

Para o El País, o administrador da plataforma brasileira, que não quis se identificar, por medo de represálias, contou que sempre pensou em uma maneira de combater fake news, mas nunca encontrou uma ferramenta que funcionasse. “Até que descobri essa maneira simples de aplicar, usando a desmonetização”, diz a pessoa à frente do movimento, que já conta com um perfil no Twitter com mais de 200 mil seguidores.

Diferente da conta americana, que foca em tornar menos rentável causas envolvendo sexismo e fanatismo, Sleeping Giants Brasil estabelece, como o centro da sua ideia, o combate à influência política do país, por meio da criação de conteúdo de fake news. O interesse principal do perfil é de “impedir que sites preconceituosos ou de fake news monetizem através da publicidade”.

Publicidade

Nesta semana, o Jornal Da Cidade Online foi alvo do Sleeping Giants Brasil, que conseguiu que seis empresas buscassem revisão da publicidade – através do Google – nesse site. De acordo com o perfil de checagem de notícias falsas, o site espalhou fake news e informações confusas a favor de Jair Bolsonaro, em 2018.

Publicidade

Em entrevista ao UOL, o administrador da plataforma no Brasil respondeu algumas questões. Ele afirma que decidiu expor as empresas que anunciam em sites suspeitos de disseminar fake news, porque estava “cansado de sempre ver as notícias falsas ganharem a batalha”. Segundo ele, essa notícias interferiram na eleição em que Bolsonaro acabou vencendo no segundo turno. 

Sobre o foco ter sido um portal de notícias reconhecido por ser de direita, o CEO revelou que, atualmente, não estão focando em sites e, sim, apenas em quem divulgou notícias enganosas. 

Ele ainda responde como as marcas têm recebido o trabalho e revela que várias empresas têm pedido a lista com os nomes das notícias consideradas enganosas. O Sleeping Giants Brasil diz ter uma lista de 104 portais, que deve ser maior ainda a cada dia.

Ariane

Escrito por Ariane

Formada em pedagogia em 2011, atuo como redatora desde 2015. Produzo conteúdo sobre o que sou fã. Séries, músicas e tudo que envolve o mundo pop.