China tem vacina contra o novo coronavírus e estudo aponta que ela é segura e rápida

Leia também

China tem vacina contra o novo coronavírus e estudo aponta que ela é segura e rápida

Poucos dias após a vacina, o organismo já começa a dar uma resposta imune e com moderados efeitos colaterais.

Filho 04 de Bolsonaro e influenciadora digital podem ter terminado namoro por divergências políticas

Renan Bolsonaro e Luana Dellevedove deixaram de se seguir nas redes sociais após a jovem fazer desabafo sobre o coronavírus.

Evangélicos pedem a saída de Jair Bolsonaro da presidência e se colocam ao lado da ciência

Dezenas de entidades religiosas já demonstraram apoio ao isolamento social para combater a pandemia do novo coronavírus.

Xuxa conta o que ouviu de um homem na hora H: ‘Canta Quem Quer Pão’

A apresentadora deu uma entrevista para Pedro Bial e revelou várias curiosidades de sua carreira.
Russel
Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: russelmy@yahoo.com.br
Publicidade

Um estudo divulgado pela revista científica The Lancet mostrou que a China está desenvolvendo várias vacinas contra a Covid-19 e que uma delas traz resultados animadores, pois além de ter conseguido boa resposta imunológica no organismo humano, também é segura.

Quase 200 pessoas foram submetidas aos testes em Wuahn, na China e esses voluntários receberem doses diferentes desta vacina.

Publicidade
Publicidade

Depois de 28 dias veio a resposta imunológica em seu pico, mas com 14 dias já foi possível conferir bons níveis de células T, que são aquelas que conseguem neutralizar o novo coronavírus.

Publicidade

Os voluntários disseram que tiveram alguns efeitos colaterais, como febre, fadiga, dor muscular, entre outras. Os pesquisadores continuarão monitorando estes voluntários até o final de dezembro para terem certeza que a vacina é realmente segura e pode ser liberada para todos.

Publicidade

Esse grupo de cientistas ainda fará novos testes porque nenhum voluntário tem mais de 60 anos, então será preciso descobrir se a descoberta servirá também para os idosos.

Os pesquisadores envolvidos no desenvolvimento desta vacina explicaram que não basta que ela consiga induzir o organismo a produzir anticorpos contra a Covid-19. A vacina precisa induzir a resposta das células T, pois elas que combatem os agentes desconhecidos.

Os cientistas chineses estão satisfeitos com os primeiros resultados e disseram ‘que a vacina contra a covid-19 com vetor Ad5 merece novas investigações’.

Vários países estão na corrida pela vacina capaz de imunizar as pessoas contra o novo coronavírus, mas acredita-se que levará alguns meses até que ela seja disponibilizada no mercado.