Mortos por Covid-19 passam de 20 mil e Bolsonaro dá outra bola fora

Leia também

Mortos por Covid-19 passam de 20 mil e Bolsonaro dá outra bola fora

Presidente da República comentou coronavírus em live em sua conta oficial no Facebook.

Urgente: avião com 107 pessoas cai em cima de casas; equipes fazem socorro

Informações iniciais indicam que ele transportava 99 passageiros e 8 tripulantes; não há informações sobre mortos e feridos.

Maisa chega aos 18 anos e comemora fazendo o que mais tinha vontade: ‘Que delícia’

Apresentadora e atriz do SBT comemora a maioridade nesta sexta-feira (22).

Lima Duarte solta o verbo contra Regina Duarte e seu apoio a Bolsonaro: ‘Dançou’

Lima Duarte comentou sobre a demissão de Regina Duarte do cargo na Secretaria de Cultura no governo de Jair Bolsonaro.
Diogo Marcondes
Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.
Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) realiza uma live nas redes sociais todas as quintas-feiras. Nesta quinta (21), o chefe do Executivo falou sobre diversos assuntos, entre eles, as mortes causadas pela Covid-19. As falas de Bolsonaro repercutiram novamente.

No dia em que o Ministério da Saúde anunciou que o número de mortes passara de 20 mil, o presidente da República afirmou que morre mais gente de pavor do que da doença em si. A fala de Bolsonaro foi criticada nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade

“Tem que se cuidar. Eu estou com 65 anos tenho que cuidar de mim mesmo, (de) minha mãe que está viva. E toca o barco. É a vida, é a realidade. Morre muito mais gente de pavor do que do ato em si. Então o pavor também mata, leva ao estresse, ao cansaço, a pessoa não dorme direito, fica sempre preocupada, (pensando) ‘se esse vírus pegar vou morrer'”, afirmou Bolsonaro.

Publicidade

O presidente também explicou que desistiu de visitar sua mãe, que tem mais de 90 anos, com medo de transmitir a Covid-19 para ela e ser acusado de ter infectado. Bolsonaro falou também sobre a recomendação do Ministério da Saúde para a cloroquina desde o início do tratamento.

Publicidade

blob:https://www.facebook.com/843239a0-7d98-44c7-b140-4fe534bb31e4

O presidente afirmou que não há comprovação científica, mas diz haver relatos médicos. Além disso, disse que é uma forma de levar esperança às pessoas. Não há comprovação de que o remédio realmente funcione nos casos de Covid-19. Médicos também se preocupam com os efeitos colaterais da cloroquina. A live de Bolsonaro teve mais de 45 minutos e contou com a participação do ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.