in

Fuzil, 862 cartuchos e metralhadora: os detalhes por trás da misteriosa morte de modelo

Boletim de Ocorrência do caso que envolve delegado e modelo revela que apartamento tinha seis armas de fogo.

Globo / Montagem
Publicidade

A morte da modelo Priscila Delgado de Bairros, 27 anos, está recheada de mistério e mostra os perigos de se ter armas de fogo em casa. O delegado Paulo Bilynskyj, 33 anos, namorado de Priscila, está internado em estado grave. Ele teria sido baleado por ela em seu apartamento, em São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo.

Nesta quinta-feira, 21 de maio, o portal de notícias UOL mostra que dentro do apartamento do casal havia seis armas de foto. Entre elas, um fuzil e uma metralhadora. Além disso, mais de 800 cartuchos foram encontrados na propriedade. Havia armas em praticamente todos os cômodos da casa.

Paulo nunca escondeu que era “armamentista”. Apoiador do presidente Bolsonaro, ele defendia que o cidadão possa ter quantas armas quiser em casa. Delegado, ele tinha esse direito e, aparentemente, todas as armas eram legalizadas. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, Paulo diz que a namorada viu algo em seu celular e irritada partiu para cima dele, dando seis tiros. Na sequência, ela teria tirado a própria vida. 

Publicidade

O delegado conseguiu se arrastar para fora do apartamento e pedir socorro. Dentro do apartamento, foram encontradas verdadeiras poças de sangue. O imóvel fica no mesmo prédio onde mora o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

Publicidade
Publicidade

O caso é um mistério. O vizinho que bateu em sua porta diz que não ouviu uma voz feminina na discussão. Ele também alega que, após o delegado bater em sua porta, não teria ocorrido outro tiro. Apenas a perícia pode ser mais precisa enquanto a isso.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.