Globo exibe dificuldade do governo Bolsonaro em longa reportagem e preocupa brasileiros

Leia também

Transformações de famosos que são impossíveis de acreditar; sabe quem é a do meio?

Ken, agora Barbie Humana e o filho de Will Smith são um dos principais camaleões entre os famosos.

Maju interrompe programação da Globo para dar notícia bombástica sobre Bolsonaro

Regina Duarte deixa comando da secretaria de Cultura do governo Bolsonaro, após 2 meses.

Péricles grava vídeo em leito de hospital e causa comoção nos fãs: ‘Deus é contigo’

Hospitalizado, o cantor esclareceu seu estado de saúde através das redes sociais.

Bial comenta ‘casamento’ com Glória Maria em vídeo esclarecedor: ‘A gente brigava muito’

Apresentador usou o Instagram para falar sobre o assunto que repercutiu na internet.
Diogo Marcondes
Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.
Publicidade

A pandemia causada pelo novo coronavírus tem sido notícia em todo o Brasil e preocupa muita gente. Até o momento, o país registra mais de 16 mil mortes em decorrência da Covid-19, doença causada pelo coronavírus. No momento, o país está sem um ministro da saúde, após o pedido de demissão de Nelson Teich, na semana passada.

Em meio a tudo isso, a Rede Globo levou ao ar uma reportagem que causa ainda mais preocupação nos brasileiros. A reportagem foi exibida no Bom Dia Brasil desta terça-feira (19) e mostra a dificuldade que o governo brasileiro, comandado por Jair Bolsonaro, encontra para comprar respiradores para tratar pacientes com a Covid-19.

Publicidade
Publicidade

De acordo com as informações da reportagem de quase cinco minutos exibida pelo Bom Dia Brasil, apresentado por Ana Paula Araújo, apenas uma fração muito pequena dos respiradores prometidos pelo Ministério da Saúde foram entregues aos estados.

Publicidade

A promessa era de que 2,6 mil respiradores fossem entregues em maio. Até o momento, porém, apenas um terço (cerca de 800) foi disponibilizado na rede de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) de 14 estados da nação.
 

Publicidade

O governo federal vem sendo bastante criticado pela forma como tem conduzido algumas questões neste momento de pandemia. A saída dos ministros Luiz Henrique Mandetta, em abril, e Nelson Teich, agora em maio, da pasta da Saúde, geraram uma avalanche de críticas ao presidente Bolsonaro.  no centro da queda de braço entre o presidente e os ex-ministros está o uso da hidroxicloroquina no tratamento aos pacientes.