Traficantes determinam toque de recolher no RJ em meio à pandemia: ‘ronda vai passar’

Leia também

Transformações de famosos que são impossíveis de acreditar; sabe quem é a do meio?

Ken, agora Barbie Humana e o filho de Will Smith são um dos principais camaleões entre os famosos.

Maju interrompe programação da Globo para dar notícia bombástica sobre Bolsonaro

Regina Duarte deixa comando da secretaria de Cultura do governo Bolsonaro, após 2 meses.

Péricles grava vídeo em leito de hospital e causa comoção nos fãs: ‘Deus é contigo’

Hospitalizado, o cantor esclareceu seu estado de saúde através das redes sociais.

Bial comenta ‘casamento’ com Glória Maria em vídeo esclarecedor: ‘A gente brigava muito’

Apresentador usou o Instagram para falar sobre o assunto que repercutiu na internet.
Diogo Marcondes
Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.
Publicidade

A pandemia causada pelo novo coronavírus tem afetado muita gente em todo o Brasil. Todos os estados adotaram medidas para evitar a disseminação do vírus, mas a baixa adesão em alguns lugares preocupa as autoridades e até a criminalidade.

O Rio de Janeiro é um dos estados que mais sofrem com a pandemia e registra alto número de mortos: 2.715 óbitos e mais de 22 mil casos confirmados até o momento. O número não para de crescer. Em todo o Brasil, são mais de 16 mil mortes e quase 250 mil casos confirmados.

Publicidade
Publicidade

Nesta segunda-feira (18), o site O Antagonista publicou a mensagem que traficantes da favela Camarista Méier, no bairro do Engenho de Dentro, zona norte do Rio de Janeiro, enviaram à comunidade. O objetivo dos criminosos é evitar a grande circulação no local. O toque de recolher começa a valer na quarta (20).

Publicidade

A mensagem foi enviada ao celular dos moradores. “Atenção, comunidade da Camarista e Outeiro, a partir de quarta-feira, dia 20 de maio, comércio terá que ficar a meia porta. Comprar e ir embora pra casa, exceto mercadinho, farmácia e hortifruti. Todos os moradores da comunidade terá que usar suas máscara (sic)”, diz trecho do comunicado.

Publicidade

Os traficantes ainda informam que o toque de recolher começa a contar a partir das 21h. Somente moradores que estão chegando ou saindo para o trabalho ficarão livres para circular a partir das 21h. “Abraço o papo para o papo não te abraçar. A ronda vai passar e é sem simpatia”, finaliza. Em 2019, o G1 publicou reportagem em que mostrava que 3,5 mil pessoas da comunidade viviam sem água potável. O acesso à água era feito apenas por meio de poços.