Após JN divulgar planos de Nelson Teich, ministro se reúne com Bolsonaro e pede demissão

Leia também

Cauã Reymond faz aniversário e internautas se surpreendem com idade: ‘não é possível’

Ator comemora mais um ano de vida nesta quarta (20) e muitos estão impressionados com sua idade.

Aborto e pancadaria: ex do namorado da mãe de Neymar joga tudo no ventilador

Rita, balconista espanhola, contou que era agredida por Tiago Ramos e chocou a todos.

Luto: ator de 29 anos tira a própria vida depois de atirar em mulher

No momento, as autoridades investigam o caso para descobrir mais detalhes.

Ô louco! Filha do Faustão cresceu e sua beleza é de cair o queixo

Luciana Cardoso, mulher de Faustão, usou as redes sociais nesta quarta-feira para parabenizar o filho caçula.
Diogo Marcondes
Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.
Publicidade

Nesta sexta-feira (15), Nelson Teich pediu demissão do Ministério da Saúde e deixou o comando da pasta com menos de um mês de trabalho. A notícia da saída de Teich do Ministério da Saúde chamou a atenção de muita gente e tem repercutido nas redes sociais. Em abril, Teich assumiu a pasta em substituição a Luiz Henrique Mandetta.

Curiosamente, um dia antes da saída de Nelson Teich, o Jornal Nacional, da Rede Globo, divulgou com exclusividade a versão do projeto de combate ao novo coronavírus feito pelo Ministério da Saúde. O documento definia 11 indicadores para ser avaliados em cada cidade para definir reabertura ou restrições ainda mais firmes.

Publicidade
Publicidade

Entre os indicadores do documentos estavam estrutura do sistema da saúde, velocidade de avanço da doença e a adesão da população em relação às medidas de distanciamento. Cada indicador tem uma pontuação. A soma de todos os indicadores chega a 40 pontos. Acima de 30 pontos, o lockdown era recomendado.

Publicidade

Jair Bolsonaro (sem partido) é contra as medidas restritivas e defende a reabertura do comércio e a volta da vida praticamente normal, com apenas o grupo de risco se mantendo em quarentena. Esse grupo de risco incluiria idosos e pacientes com comorbidade.

Publicidade

No dia seguinte à divulgação do plano do Ministério da Saúde no JN, Bolsonaro se reuniu com Teich pela manhã e, logo depois, o ministro anunciou demissão e deixou a pasta. O novo nome para ministro da Saúde ainda não foi divulgado por Bolsonaro. A saída de um novo ministro em meio a pandemia do coronavírus fez as críticas ao presidente aumentarem.