in

Mara na geladeira? Apresentadora comenta fake news e Lívia rebate ao vivo

Mara Maravilha causou polêmica ao comentar sobre máscaras contra o coronavírus.

Reprodução SBT
Publicidade

Durante o programa Fofocalizando desta terça-feira (28), a apresentadora Mara Maravilha causou polêmica ao comentar sobre uma suposta informação de que a China está enviando para o Brasil uma remessa de máscaras contaminadas com o coronavírus para serem usadas pela população brasileira. A informação é falsa.

No ar, Mara afirmou que comentou sobre o assunto durante a reunião de pauta da atração com o jornalista Gabriel Cartolano. A apresentadora afirmou que recebeu vídeo com essa informação. Os vídeos circulam pelas redes sociais. Cartolano e Chris Flores comentaram sobre o assunto.

Em seguida, Mara afirmou que prefere comprar ou fazer sua própria máscara. Na sequência, foi a vez de Lívia Andrade opinar sobre o assunto e ela mandou uma indireta à direção do SBT, que a afastou do Fofocalizando no mês passado, após a apresentadora falar de um fakenews envolvendo a Igreja Universal.

Publicidade

“Eu acho muito louco falar um ‘bagulho’ desse aí. Se sou eu que falo um ‘bagulho’ desse, vou pro cantinho do castigo pra já. Complicado, hein Brasil”, afirmou Lívia. Ela foi afastada após críticas do bispo Renato Cardoso, genro de Edir Macedo. Ele não gostou de ver que Lívia comentou sobre a fake news que dizia que a igreja estava vendendo um óleo ungido para curar da Covid-19 por R$ 500.

Publicidade

O nome da igreja aparecia errado no frasco da suposta foto. Resta saber agora se Mara, a exemplo de Lívia, também será afastada por dar trela a uma fake news ao vivo durante o Fofocalizando. Mara e Lívia têm uma relação conturbada. As duas não se dão bem e já protagonizaram algumas brigas.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br