in

O hotel onde Ronaldinho vai cumprir prisão domiciliar é simplesmente impressionante

G1 / R7
Publicidade

Ronaldinho deixou a Agrupación Especializada de Assunção, no Paraguai, depois de 32 dias presos. A pena preventiva por portar documentos falsos – cédula de identidade e passaporte – será cumprida em um hotel de luxo da capital paraguaia. Ronaldinho e seu irmão, Roberto Assis, desembolsaram aproximadamente R$ 8,4 milhões para deixarem a prisão.

Os dois estavam detidos desde o dia 6 de março. Dois dias antes, haviam sido interpelados pelas autoridades com os documentos falsos. Ronaldinho e Assis foram encaminhados para a Agrupación Especializada. A prisão improvisada fica em um quartel e é de segurança máxima.

Depois de quatro pedidos da defesa, enfim a Justiça do Paraguai deixou Ronaldinho e Assis irem para a prisão domiciliar. O único pedido do Ministério Público é que eles sejam acompanhados por policiais. Os primeiros pedidos haviam sido negados porque havia medo da Justiça paraguaia de que os dois fugissem para o Brasil.

Publicidade

Ronaldinho e Assis ficarão no Palmaroga, hotel cinco estrelas localizado no centro histórico de Assunção. O local é muito bonito. A fachada lembra construções antigas e a diária por lá não é nada barata. Os brasileiros conseguiram dois dos 107 quartos disponíveis no hotel. O quarto comum chega a R$ 500 diários. Nessa época, porém, os valores baixam para R$ 340, de acordo com informações do R7.

Publicidade

A grande questão é que Ronaldinho e Assis não ficará em quartos comuns. Os irmãos devem ficar em suítes presidenciais, que chegam a ter diária de R$ 1.700. O quarto duplex, onde poderiam ficar juntos, custa R$ 650 por dia. As fotos do hotel mostra que o local é realmente muito bonito. A cama é kingsize – aquelas bem grandes e espaçosas. O banheiro também é muito bonito e chama a atenção pelo tamanho.

As investigações continuam e há o risco de que Ronaldinho e Assis voltem para a cadeia dependendo do que o fio de investigação mostre nos próximos dias. O resultado da perícia nos celulares dos irmãos ainda não foi divulgado.

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br