in

Idosa de 90 anos doa respirador para alguém mais jovem: ‘Eu já tive uma vida boa’

Extra
Publicidade

Uma paciente de 90 anos de coronavírus morreu na Bélgica após recusar abnegadamente um respirador e instruir os médicos a ‘manter isso para os pacientes mais jovens’.
Suzanne Hoylaerts, de Binkom, perto de Lubbeek, foi hospitalizada em 20 de março quando sua condição se deteriorou rapidamente após a contratação do COVID-19. 

Isso ocorre em meio à escassez global de ventiladores durante a pandemia de coronavírus, um equipamento essencial na batalha contra a doença respiratória.

Hoylaerts procurou atendimento médico depois de sofrer de falta de apetite e falta de ar. Ela foi internada no hospital onde deu positivo para o vírus e foi colocada em isolamento, o que significa que sua filha não pôde visitá-la.
Ela teria dito aos médicos do hospital: ‘Eu não quero usar respiração artificial. Guarde-o para pacientes mais jovens. Eu já tive uma boa vida‘. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Hoylaerts faleceu dois dias depois de ser hospitalizada, em 22 de março.
Sua filha, Judith, disse ao jornal holandês Het Laatste Nieuws: “Não posso dizer adeus a ela e nem sequer tenho a chance de comparecer ao funeral”.

Números preocupantes na Bélgica

Segundo Judith, a família ficou desconcertada com a forma como sua mãe poderia ter contraído o vírus, pois ela ficou em casa e estava cumprindo cuidadosamente as medidas de bloqueio.
A Bélgica já registrou mais de 700 mortes por conta do vírus, de acordo com o último número oficial.  O número de mortos na terça-feira representou um salto de quase 200 mortes em relação ao registrado no dia anterior, que era de 513.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.