in

Filha planejou carbonizar a própria família no ABC, e detalhes surpreendem até polícia

R7
Publicidade

A família morta carbonizada no ABC Paulista foi um dos crimes de maior repercussão deste ano. O inquérito do caso foi concluído, como mostra uma matéria publicada pelo portal de notícias R7. De acordo com a investigação, Anaflávia Gonçalves e a mulher, Carina Ramos, teriam premeditado o crime. Ou seja, planejaram matar a própria família. 

O corpo das três vítimas do crime foi encontrado em um porta-malas de um carro no ABC Paulista. O casal gay teve o sigilo bancário, telefônico e eletrônico quebrado. Com isso, a polícia teve acesso à pesquisas que as duas mulheres faziam na internet. 

Parte do material, que agora a polícia tem acesso, mostra, por exemplo, uma conversa pelo WhatsApp entre Ana Flávia e a companheira. Elas também faziam diversas pesquisas sobre assassinatos conhecidos. A polícia descobriu ainda que as acusadas pesquisaram sobre seguro de vida e seguro de vida de pessoa que foi morta por assassinato. 

Publicidade

As pesquisas começaram a ser feitas, segundo a polícia, em uma data normalmente bem família, a véspera de Natal. O crime aconteceu um mês depois do início desse planejamento. O casal, que estava cheio de dívidas, pesquisou ainda sobre a compra de um carro de luxo. Houve também buscas relacionadas à reforma de uma casa. Possivelmente, as duas acreditavam que, com o  dinheiro que receberiam, conseguiriam fazer tudo isso. 

Publicidade

Existem ainda uma avaliação da polícia de que as duas queriam a casa que a família morava. Ambas estão presas desde o começo do ano e aguardam o julgamento do crime.

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.