in

Vizinhos apedrejam casa de mulher grávida após suspeita de coronavírus

Fotomontagem: Bruno Avila / TrocrandoFraldas / Arquivo Pessoal / Jornal de Brasília
Publicidade

Um caso totalmente fora do normal aconteceu em Águas Lindas de Goiás, que fica no interior do estado de Goiás. Por mais que haja um pânico envolvendo a população em geral em relação ao novo coronavírus, há um certo preconceito com aqueles que adquirem a doença.

Mesmo estando dentro de casa, uma mulher grávida, de 41 anos, ouviu apedrejadas em seu telhado. O fato aconteceu após ela ter uma suspeita negada de Covid-19. Havia especulações de que ela estaria com a doença.

Um boato se espalhou na cidade após um áudio de uma enfermeira viralizar entre os moradores. A profissional dizia que a mulher teria adquirido a doença causada pelo novo coronavírus após ter contato com seu irmão, que teria voltado de uma viajem da Itália.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

O irmão da grávida, um técnico de som de 38 anos, foi quem fez a denúncia dos apedrejamentos na casa dela. Ele diz que aconteceu “chuva de pedras” e que o áudio trazia, além da informação errada de que sua irmã estaria com Covid-19, outras mentiras.

O técnico de som afirmou que viajou, sim, porém não à Itália. O irmão da gestante foi ao Paraná a trabalho e aguarda o resultado de um exame de Covid-19. Ele conta que a gestante foi ao hospital com sintomas de um resfriado.

Chegando lá, ela havia recebido o diagnóstico de uma pneumonia e voltado para casa no mesmo dia. A enfermeira que mandou o áudio espalhando os boatos não foi identificada. A denúncia do irmão foi registrada em uma delegacia da Polícia Civil. Até o momento não há informações se os responsáveis pelo apedrejamento foram responsabilizados.

Publicidade
Publicidade
Bruno Avila

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: [email protected]