Globo critica Bolsonaro, mas pôs atriz de 80 anos para trabalhar em meio ao coronavírus

Leia também

Prefeito tenta acalmar a população sobre coronavírus: ‘Todos nós seremos contaminados’

Prefeito do município de Limeira tenta acalmar a população pela pandemia do coronavírus.

O que o segurança de Bolsonaro fez com a equipe da Globo é surpreendente

Profissional surpreendeu apoiadores de Bolsonaro e solicitou respeito aos jornalistas que ali trabalhavam.

Kelly Key deixa filha cortar seu cabelo em live e surta com resultado

Através de uma live Kelly Key e sua filha fizeram alguns procedimentos de beleza.

Grêmio pensa em fórmula ‘Paulo Nunes’ para reforçar equipe em meio à crise

Efeitos da crise causada pela pandemia do novo coronavírus devem afetar negócios do futebol.
Fernando B
As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.
Publicidade

A TV Globo, através do seu jornalismo, ao longo de toda esta quarta-feira, 25 de março, fez críticas ao pronunciamento do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. O político defendeu o fim da quarentena horizontal, na qual todas as camadas da sociedade ficam em casa. O presidente defende a chamada ‘quarentena vertical’, na qual apenas pessoas idosas e outros grupos de risco precisam evitar sair às ruas. 

No entanto, a própria Globo colocou parte dos seus funcionários em risco. Mesmo após a declaração de pandemia para o coronavírus da Organização Mundial da Saúde, a emissora ainda gravou algumas produções, ainda que poucas. A atriz Marilu Bueno, por exemplo, que tem 80 anos de idade, foi uma das que precisou gravar na semana passada a novela das sete, Salve-se quem Puder.

Publicidade

Mesmo sendo do grupo de risco, a atriz fez questão de gravar suas cenas. De acordo com informações do Notícias da TV, o elenco da novela tem tratado a veterana como uma heroína. Salve-se quem puder deixará ao ar neste sábado, 28 de março. O folhetim só voltará ao ar assim que for seguro. 

A Globo, após essas gravações, tem colocado todos os profissionais com mais de 60 anos em casa. Além da dramaturgia, o jornalismo da emissora também foi poupado.

Publicidade

No mundo, são mais de 21 mil mortes por conta de coronavírus, além de quase meio milhão de casos confirmados da doença. No Brasil, as mortes, segundo o Ministério da Saúde são 57. Já o número de casos por conta da enfermidade são mais de 2.400. Uma das recomendações para evitar a doença é o confinamento.

Publicidade