Apresentador de 33 anos da Globo dá positivo para coronavírus; ele está internado na UTI

Leia também

Jair Bolsonaro sanciona lei de auxílio de R$ 600,00; veja os detalhes

A informação foi repassada através das redes sociais na noite desta quarta-feira.

Facebook censura Sikêra Junior, mas rede social sofre duro castigo

Sikêra Junior atacou retirada de página do ar e, horas depois, tudo já estava normalizado.

Mulher escreve carta a nova esposa de seu ex e o que diz impressiona a todos

A carta rapidamente repercutiu entre os internautas nas redes sociais pelo mundo.

Record toma triste decisão e tudo acaba mal para Sabrina Sato

A emissora analisou o fracasso na audiência do programa, desde que era apresentado por Geraldo Luís.
Fernando B
As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.
Publicidade

Mais um apresentador da TV Globo deu positivo para o novo coronavírus. A doença, aliás, tem sido recorrente entre celebridades. Dessa vez, quem confirmou a doença foi a família do apresentador Waldemar Neto, mais conhecido como ‘Seu Waldemar’. A confirmação ocorreu por meio das redes sociais e comoveu muitas pessoas. 

Seu Waldemar comanda o programa ‘No Balaio’, que é exibido por uma das afiliadas da TV Globo no estado de São Paulo, a TV Anhanguera. O comunicador tem apenas 33 anos de idade e, segundo informações do portal de notícias UOL, em matéria publicada nesta quarta-feira, 25 de março, Seu Waldemar está internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

Publicidade

De acordo com a família do apresentador, “ele responde positivamente aos procedimentos realizados e notou-se melhora considerável nos exames clínicos”.  No Instagram, os familiares e Seu Waldemar também pediram orações e cuidados em meio ao COVID-19. “Mais humanidade, orações e cuidado”, disse o post no Instagram. 

Veja abaixo a publicação feita pela família do apresentador da Globo, que é mais uma das vítimas do coronavírus, necessitando até de internação. 

Publicidade

O coronavírus já matou cerca de 21 mil pessoas em todo o mundo e os números da doença não param de subir. São mais de 400 mil pessoas em todo o planeta que, oficialmente, deram positivo para a doença, mas acredita-se que esse número seja realmente maior. No Brasil, já são quase 50 mortos e mais de duas mil pessoas infectadas com o problema, que preocupa as autoridades. 

Publicidade