Terremoto castiga a Ásia e tsunami pode ocorrer nas próximas horas, em meio ao coronavírus

Leia também

Multicampeão Renato Portaluppi recebe elogio surpreendente: ‘estátua é pouco’

Treinador do Grêmio foi elogiado por colega de profissão que já trabalhou no Internacional.

Carlinhos prevê novas tragédias; vidente Mestre José vê queda de Bolsonaro e revela novo presidente

Os dois videntes apareceram em um vídeo no YouTube e surpreenderam com previsões trágicas para o Brasil

Tiago Nunes fora? Saiba o que ainda o mantém no Corinthians em meio a crise

Treinador teria desagradado a diretoria com declarações dadas em entrevista na TV.

Pepê é zoado por causa do Big Brother Brasil e parte pra discussão contra torcedor

O jogador do Grêmio fez campanha pela permanência de Felipe Prior no BBB20, prometendo até o sorteio de uma camisa autografada.
Henrique
Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.
Publicidade

Um terremoto de magnitude 7,2 graus na Escala Richter castigou as ilhas Kuril, na porção asiática da Rússia. O tremor criou o risco de um grande tsunami para as próximas horas, e as autoridades locais trabalham contra o tempo para a retirada dos habitantes da região, a fim de se evitar uma enorme tragédia. Por conta disso, os moradores da ilha estão sendo conduzidos para uma zona de segurança, no alto de uma colina. O epicentro do tremor foi localizado a 250 km de profundidade, na ilha de Paramushir, em Kuril do Norte.

Até o momento, não foram divulgados mortos ou feridos por causa do terremoto. O governador da província de Sakhalin, Valeri Limarenko, emitiu uma nota dizendo que todos os esforços neste momento estão sendo destinados para o resgate dos habitantes, cuja segurança é o mais importante para o governo.

Publicidade

Os tremores foram apurados inicialmente pelo Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS). De acordo com os comunicados públicos, foi informado que os tremores de magnitude 7,5 graus na Escala Richter haviam acontecido a 1.400 quilômetros do município de Sapporo, no Japão, em profundidade de 59 quilômetros.

Batizadas de Territórios do Norte pelas autoridades japonesas, as quatro ilhas localizadas na região mais ao sul do arquipélago integram atualmente a província russa de Sakhalin (extremo oriente), na Ásia.

Publicidade

A região vive uma longa batalha desde os tempos da Segunda Guerra Mundial entre Rússia e Japão, os quais disputam a soberania. Este inclusive foi o motivo pelo qual o Império Japonês e a União Soviética não chegaram a um tratado de paz ao término do conflito.

Publicidade