in

Ronaldinho pode sofrer duro golpe no Paraguai: ‘pena vai de três a dez anos’

G1
Publicidade

Os fãs de Ronaldinho acompanham com apreensão a prisão do ex-craque do futebol no Paraguai. Ronaldinho e seu irmão, Roberto Assis, estão presos em um presídio de segurança máxima de Assunção desde o dia 6 de março. Os dois foram detidos ao entrarem no Paraguai com cédulas de identidade e passaportes falsos.

Ronaldinho e Assis tinham documentos com dados verdadeiros, mas que pertencem a outras pessoas. A situação dos irmãos brasileiros não é nada fácil. A defesa já tentou algumas vezes enviá-los para prisão domiciliar, mas a Justiça paraguaia negou. Há o temor de que os dois fujam para o Brasil.

Como o país não extradita seus cidadãos para outros países, Ronaldinho e Assis poderiam ficar impunes. Os dois seguem na Agrupação Especializada de Assunção, sem previsão de soltura, e com situações que podem piorar e muito, como informou o advogado especialista em Direito Penal Internacional, Acácio Miranda.

Publicidade

Segundo o advogado, em entrevista à TV Gazeta, a situação de Ronaldinho e Assis se agrava conforme as investigações avançam. “Mas conforme as autoridades paraguaias vão apurando já surgem indícios latentes acerca do cometimento do crime de lavagem de dinheiro. A pena vai de três a dez anos mais ou menos, pela lavagem. Pela falsificação é um pouco menor, de um a cinco anos”, afirmou Miranda.

Publicidade

Ronaldinho e Assis têm algumas mordomias na prisão, como celas separadas, com geladeira, fogão e ar-condicionado. Os dois estariam reclamando do tempo em que estão atrás das grades, mas a situação pode ficar ainda pior, conforme alertou o especialista em Direito Penal Internacional.

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br