Coronavírus: quarentena não está proibindo que pessoas se conheçam e paquerem

Leia também

Esta foto parece normal, mas quando você notar o erro vai ficar arrepiado

A divulgação da fotografia rapidamente se tornou um desafio nas redes sociais.

Coronavírus: vidente Carlinhos causa terror ao dizer que tudo vai piorar na pandemia

Em novo vídeo, o vidente Carlinhos faz apelo a todos e diz que vai piorar muito a pandemia.

Patrícia Abravanel dá notícia sobre Silvio Santos que ninguém gostaria de ler

Patricia Abravanel fala da quarentena e emociona: 'Ver meu pai de máscara foi esquisito'

Sobrinho gato de Fábio Jr, ator de Fina Estampa, arranca elogios na web: ‘Sorriso lindo’

Reprise da novela está trazendo à tona, famosos que estavam sumidos da tela da Globo.
Nado News
Sou formado em Sistemas de Informação com pós-graduação em Gerenciamento de Projetos em T.I. Além de atuar como programador há 8 anos, trabalho também como redator há cerca de 3 anos, o que fez despertar uma nova paixão. Tanto que, atualmente, sou graduando em Letras - Português e Inglês. Escrevo sobre tudo o que envolve o mundo do entretenimento, além de falar sobre esportes e as principais notícias do dia a dia. Pode entrar em contato comigo através do e-mail nado_news@hotmail.com .
Publicidade

A crise do novo coronavírus é uma pandemia mundial a qual só tem seus números aumentando a cada dia. Até a noite deste domingo (22), já são mais de 335 mil infectados no mundo; no Brasil são 1.546 casos confirmados, sendo 25 deles fatais.

Porém, mesmo com essa pandemia mundial, solteiros de todo o mundo continuam a se conhecer e a paquerar sem cumprir qualquer recomendação da Organização Mundial de Saúde para que fiquem em suas residências e não saiam de casa.

Publicidade

Jovens do Brasil e do mundo estão usando a criatividade e os aplicativos de encontros para não renunciar aos flertes e paqueras em meio a pandemia do novo coronavírus. Para quem usa os aplicativos mais comuns, a rotina está um pouco diferente, tanto que o Tinder soltou uma nota recentemente.

Publicidade

“À medida que uma área se torna mais afetada pelos acontecimentos atuais, especialmente por isolamento físico, notamos que mais conversas acontecem nessas regiões e os papos são mais longos do que o normal”, diz a nota da empresa que desenvolve o aplicativo.

Publicidade

A empresa não divulgou nenhum número, mas informou que essa pandemia tem mudado a rotina das pessoas e como os usuários têm se apresentado. Eles usam suas biografias para mostrar a preocupação que tem uns pelos outros, ao invés de falar algo somente sobre eles mesmos.

Uma das usuárias do aplicativo disse que os “matches” bem-sucedidos estão indo para plataformas mais diretas e sigilosas, como o Whatsapp, que tem sido uma alternativa para continuar os flertes. Em contrapartida, ela precisou desmarcar seu encontro dessa semana, mas ela afirma que essa situação foi usada como desculpa, uma vez que ela não queria se encontrar mais com a pessoa.